NAC produz programa de rádio com informações sobre a quarentena

NAC produz programa de rádio com informações sobre a quarentena

Natália Venâncio

19 de agosto de 2020 | 16h22

Rádio NAC reúne música, informação e entretenimento

Alunos dos 8ºs e 9ºs anos do Ensino Fundamental – Anos Finais – do Colégio Marista Arquidiocesano estão elaborando um programa de rádio, que vai ao ar toda sexta-feira, por volta das 11 horas, nas plataformas utilizadas para as aulas on-line. A Rádio NAC traz informações sobre a pandemia do novo coronavírus no Brasil e na capital paulista, dicas de atividades que podem ser feitas durante a quarentena, além de músicas e notícias sobre esportes, parabéns aos aniversariantes, anúncios e um espaço para o ouvinte dar opinião sobre o tema da semana. O programa, que está sendo realizado por meio de seu Núcleo de Atividades Complementares (NAC), tem duração de cerca de 10 minutos e está sendo feito em casa pelos alunos. Em meio ao distanciamento social, atualmente as aulas estão ocorrendo em ambiente on-line.

De acordo o coordenador do NAC, Mario de Oliveira, o objetivo é fazer algo que não seja visual e que entretenha os estudantes no horário do intervalo das atividades. “A pauta é aberta e os alunos podem encaminhar suas propostas através do Instagram @nacarquidiocesano, que o conteúdo será produzido para a próxima semana. A ideia é ampliar cada vez mais as pautas com entrevistas e outras sugestões que partirem dos alunos”, explica o docente.

Telejornal

Na mesma onda de entreter e trazer informação aos colegas, os alunos do 7º e 9º anos do Ensino Fundamental – Anos Finais também criaram um telejornal denominado “Arqui News”. O produto jornalístico tem entrevistas com professores, dicas de filmes, e informações de tudo que acontece no dia a dia do Colégio, mesmo com as aulas on-line. Os alunos criaram vinhetas e chamadas para o telejornal, dando um formato muito profissional ao informativo. O conteúdo também está disponibilizado nas plataformas utilizadas para as aulas on-line.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.