Na Semana do Meio Ambiente, Arquidiocesano planeja a implantação de jardim sensorial para crianças

Na Semana do Meio Ambiente, Arquidiocesano planeja a implantação de jardim sensorial para crianças

Natália Venâncio

02 de junho de 2021 | 13h58

Espaço estimula os sentidos por meio da conexão com a natureza

O Colégio Marista Arquidiocesano aproveita as comemorações da Semana do Meio Ambiente para lançar o projeto de implantação de um jardim sensorial para a Educação Infantil.

Como o próprio nome descreve, jardim sensorial é um espaço com a função de estimular os sentidos por meio da conexão com a natureza. Isso porque as sensações experimentadas avivam os sistemas sensorial e emocional.

“O principal em um jardim sensorial é a participação do visitante que deve se permitir experimentar, percorrer, tocar, cheirar e se encantar”, explica a coordenadora de Educação Infantil do Colégio Marista Arquidiocesano, Márcia Sayoko Nanaka. “A montagem e os cuidados com o jardim, aumentam a criatividade, reduzem o estresse e contribuem com o processo de aprendizagem. Nele, os pequenos irão plantar, cuidar, experienciar e utilizar as plantas em diversas atividades”, completa a docente.

Essa ação é o desdobramento do Projeto de Investigação “Amar a Natureza”. Nos projetos investigativos da Educação Infantil, as crianças pesquisam, buscam hipóteses e acham soluções sobre temas variados, a partir de questões mais complexas.

Cinco sentidos

Flores como camélia, azaleia, primavera e calêndula, por sua beleza, instigam os estímulos visuais. Já, plantas como arruda, jasmim, lavanda, gerânio aromático, álisso, citronela são adequadas aos estímulos olfativos. Tomatinho cereja, capuchinha, alface e escarola estimulam o paladar e carqueja, peixinho, rabo de gato e colar de pérolas são um estímulo ao tato. É possível também o estímulo sensorial conjunto que incita cheiro e sabor, textura e sabor, e visão e sabor, ao mesmo tempo. Para estimular a audição, é possível a montagem de sinos de vento produzidos com materiais diversos.

Bosque

O Arquidiocesano, em 2020, ganhou um local exclusivo para a Educação Infantil, denominado Arqui Maristinha. Seu objetivo é de proporcionar um espaço acolhedor e confortável aos pequenos, garantindo mais segurança. A área possui aproximadamente de 3 mil m² e acolhe alunos de 1 a 7 anos. Nele, há um bosque com árvores nativas da região, que permite a interação das crianças com o solo, pássaros e plantas.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.