Medalha de ouro na Olimpíada Paulista de Matemática

Medalha de ouro na Olimpíada Paulista de Matemática

Natália Venâncio

10 de outubro de 2019 | 09h22

São cerca de 30 mil alunos participantes em todo o Estado de São Paulo

O aluno do Colégio Marista Arquidiocesano, localizado em São Paulo (SP), Henry Asakura Huang, do 7º ano do Ensino Fundamental – Anos Finais é um entre os três medalhistas de ouro na 43ª Olimpíada Paulista de Matemática (OPM). Henry conquistou o prêmio juntamente com outros dois estudantes do 6º e 7º ano do Estado. A fase final e a premiação da OPM aconteceu em 05 de outubro.

A Olimpíada Paulista de Matemática destina-se aos alunos matriculados em estabelecimentos de Ensino Fundamental e Médio do Estado de São Paulo. Ela é dividida em duas fases de provas para três níveis de escolaridade: nível Alfa para estudantes do 6º e do 7º ano do Ensino Fundamental; nível Beta para o 8º e o 9º ano do Ensino Fundamental; e nível Gama para estudantes da 1ª e da 2ª série do Ensino Médio.

As provas são compostas de cinco questões dissertativas em cada fase, nas quais o raciocínio, a criatividade e os argumentos são essenciais para resolver cada questão desafiadora, que muitas vezes acabam ensinando novas propriedades e teoremas. Na primeira fase, foram 238 escolas de 87 cidades e cerca de 30 mil alunos participantes de todo o Estado. Já na fase final, foram 617 estudantes classificados, incluindo os três níveis.

O docente Sandro Yoshio Kuriyama, que dá aulas para Henry Huang no curso avançado de Matemática, lembra que neste ano o estudante já conquistou ouro na Olimpíada Canguru de Matemática Brasil e está aguardando mais uma medalha OBMEP 2019. “O Colégio Marista Arquidiocesano possui tradição de ganhar medalhas na OPM. Essa é uma das provas mais difíceis do Brasil”, salienta o professor.

Os alunos que ganham a medalha de ouro são convidados a participar de um treinamento e seletiva para representar o Brasil na Olimpíada Matemática Rioplatense (OMR), que ocorre na Argentina.

Tendências: