Crianças decifram “caixa misteriosa” para trabalhar a educação socioemocional

Crianças decifram “caixa misteriosa” para trabalhar a educação socioemocional

Natália Venâncio

20 de julho de 2022 | 09h32

O que pode sair da caixa que irá mudar o seu dia? 

Alunos do 2º ano do Ensino Fundamental – Anos Iniciais, do Colégio Marista Arquidiocesano, estão participando de atividades que visam o desenvolvimento das competências emocionais e de um ambiente mais acolhedor e integrador.

Ao som de uma música e com uma iluminação suave na sala de aula, os alunos vivenciaram um momento de relaxamento. Depois, os alunos fizeram uma roda, ao redor de uma “caixa misteriosa”. Com os olhos fechados e em silêncio, os pequenos deveriam imaginar o que havia dentro dela. Fotos deveriam ser tiradas de dentro da caixa com imagens de situações cotidianas e as crianças eram incentivadas a trabalhar a imaginação e a observação, respondendo ao seguinte questionamento: “o que pode sair da caixa que irá mudar o seu dia?”.

De acordo com a professora Regina Fátima Balderrama dos Reis, a aula visa estimular o pensamento crítico, expressão simbólica, consciência corporal e crescimento espiritual. “Pedimos que as crianças falassem de coisas que vão além dos bens materiais. Que elas tratassem sobre sensações e sentimentos”, esclarece.

“Com essa dinâmica, busca-se, não só que os alunos identifiquem e valorizem os detalhes de uma imagem concreta, como também que notem outros aspectos que não haviam percebido, mas que foram apontados pelos colegas”, complementa.

O exercício contou com a participação das docentes: Regina Fátima Balderrama dos Reis, Thaís Midori Takahashi, Eliane Paiva F. Damasceno, Fernanda R. Nery e Leocádia A. Karache.

A atividade faz parte do Interioridade, um projeto que desenvolve habilidades emocionais e sociais por meio de vivências e reflexões sobre o autoconhecimento na infância, promovendo o exercício da empatia, diálogo para a resolução de conflitos e a entender-se para poder lidar com o que se sente, com o que se faz, com os desafios que se impõe, acolhendo melhor a si e aos outros.

O projeto estimula o pensamento criativo, a consciência corporal e o equilíbrio emocional do aluno, trabalhando práticas de autoconhecimento e autocuidado com os pequenos do Ensino Fundamental – Anos Iniciais. É proposto um processo de acompanhamento dos estudantes para possibilitar com que cheguem à sua dimensão mais profunda e encontrem o que dá sentido à sua vida.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.