Como exercitar a criatividade?

Como exercitar a criatividade?

Natália Venâncio

20 de abril de 2021 | 20h41

Cinco dicas para desenvolver essa habilidade e estimular a mente  

As Organização das Nações Unidas (ONU) elegeram o 21 de abril como o Dia Mundial da Criatividade e Inovação. A organização celebra a data visando aumentar a consciência sobre o uso dessas capacidades para diferentes aspectos do desenvolvimento humano. A ONU destaca que a criatividade e a inovação podem ajudar a dar solução a problemas em áreas como desenvolvimento econômico, social e sustentável. A data é bastante conhecida no Brasil também por ser comemorado o Dia de Tiradentes.

Porém, a criatividade é uma habilidade que pode ser exercitada diariamente?

De acordo com a coordenadora do Ensino Fundamental – Anos Iniciais do Colégio Marista Arquidiocesano, Lilian Gramorelli, existem diversos jeitos de estimular a criatividade e ter ideias inovadoras.

“Por exemplo, fazendo questionamentos, observando os detalhes ao redor e os enxergando com outra visão, conectando mais de duas ideias e, claro, experimentando. É importante lembrar de fazer pausas regulares para evitar o cansaço. Chamado de ócio criativo, esses intervalos ajudam a revigorar o corpo e a mente para que, ao voltar a estudar, a capacidade de concentração e disposição estejam melhores”, explica a professora.

A docente destaca que a criatividade, a solução de problemas complexos e o pensamento crítico fazem parte da Agenda 2030, “um plano de ação da ONU para as pessoas, o planeta e a prosperidade, que busca fortalecer a paz universal”.

Segundo a coordenadora, o pensamento científico, crítico e criativo também fazem parte das 10 competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e devem ser trabalhadas da Educação Infantil ao Ensino Médio. A BNCC é um documento que define as principais diretrizes da Educação Básica brasileira.

Para Lilian, não existe uma fórmula mágica para ser mais criativo, mas algumas dicas ajudam a melhorar o processo:

  1. Não faça julgamentos e saia da chamada “zona de conforto”;
  2. Acompanhe o trabalho de pessoas criativas que são admiradas pelo seu trabalho;
  3. Faça “ócios criativos” para descansar a cabeça;
  4. Fuja da rotina e inove nas suas tarefas cotidianas;
  5. Faça um diário ou tenha um caderno de anotações, para anotar os pensamentos e organizar as ideias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.