Alunos do Marista Arquidiocesano usam férias de julho para fazer o bem

Alunos do Marista Arquidiocesano usam férias de julho para fazer o bem

Colégio Marista Arquidiocesano

18 de julho de 2019 | 12h29

Estudantes se tornam agentes de transformação social e, junto a outros jovens, conseguem mudar a realidade da Baixada Santista em busca de um mundo mais fraterno e justo

Desde o último domingo (14) a cidade de Santos, no litoral paulista, recebe a visita de alunos do Colégio Marista Arquidiocesano para uma semana de atividades solidárias em comunidades em vulnerabilidade social. Ao todo mais de 60 jovens de três cidades diferentes que usam férias de julho para fazer o bem na 14ª Missão Solidária Marista (MSM), uma ação de voluntariado promovida pela Rede Marista de Colégios (RMC) e pelas Escolas Sociais do Grupo Marista.

Até este sábado (20), os estudantes vão conhecer melhor as atividades do Centro Social Marista Lar Feliz e conviver com as crianças e moradores do bairro Vila Nova. “Uma vivência como essa pode ser transformadora na vida dos adolescentes e fazer com que eles e elas queiram continuar a fazer diferença na sociedade por meio de seus projetos de vida. A missão desperta nos jovens o querer ser mais para os demais, é ir ao encontro daqueles que mais necessitam a exemplo de São Marcelino Champagnat que foi para além do seu território”, destaca a pastoralista Paula Frassinetti da Silva Melo.

De acordo com o coordenador nacional do projeto, Matheus Henrique Alves, o objetivo dessas visitas missionárias é promover a sensibilidade e a troca de experiências. “Nosso foco é educar para a solidariedade, com um aprendizado recíproco e com diálogo, por meio da imersão em realidades desafiadoras”, afirma. Eles estão alojados em casas de famílias da região e do Centro Social Marista para se aproximar da realidade local e estreitar a troca de experiências.

“Acredito que fazer o bem sempre é possível. O propósito dessa semana é ajudar o próximo, fazer a diferença e, no lado pessoal e se descobrir. Pude me colocar no lugar do outro para entender sua situação e como efetivamente posso fazer a diferença na vida de alguém”, destaca Henrique Emura, estudante do Ensino Médio do Arqui, que fez amizade com os moradores do bairro Vila Nova.

A ex-aluna Dandara Machado, de 18 anos, já participou de outras edições da MSM e decidiu voltar porque se encantou com o trabalho realizado pelos missionários. “Esta é uma experiência que sempre tem algo para acrescentar, por meio de novos aprendizados e vivências. Gosto de conviver com uma nova realidade, reaprender a me colocar no lugar do próximo e perceber meus privilégios”, afirma.

“Além de conseguir deixar um pouco de mim nas pessoas, acredito que posso crescer ainda mais como pessoa e acho essa ação de sair do conforto do dia a dia e ir para uma comunidade ajuda a trazer um sentimento maravilhoso. Também é possível conhecer histórias novas, assim, abrindo um novo conhecimento pessoal”, Amanda Silva Pereira, outra ex-aluna do Arqui engajada nesse projeto. “Participei ano passado da missão que foi realizada em Ribeirão Preto e realmente foi uma experiência inesquecível também. Estar uma semana com pessoas que em pouco tempo é possível criar um laço muito forte, visitar locais que no dia a dia a gente não lembra que existe, se conectar com os outros participantes”.

 

Sobre a Missão Solidária Marista 2019 

Junto com estudantes dos Colégio Marista Glória, Colégio Marista de Ribeirão Preto, Colégio Marista Asa Sul de Brasília (DF), Centro Social Marista Irmão Justino, Centro Social Marista Irmão Lourenço, Centro Educacional Marista Irmão Rui, os alunos deixaram sua marca na Baixada Santista. Eles participaram de atividades para revitalizar o Espaço Cultural Associação de capoeira do Mestre Bahia, no Morro de Monte Serrat, um dos mais conhecidos pontos turísticos da cidade de Santos.

Além disso, o grupo também ajudou nos trabalhos da ONG Sem Fronteiras, uma das principais cooperativas que realiza a triagem, separação e destinação do lixo reciclável produzido na cidade. Durante a visita, os jovens também proporcionaram as crianças e jovens da comunidade diversas oficinas, brincadeira e atividades socioeducativas.

Em sua 14ª edição, a Missão Solidária Marista (MSM) reúne alunos do Ensino Médio dos Colégios Maristas, Escolas Sociais do Grupo Marista, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e cursos técnicos do TECPUC que trocam férias por uma atividade diferente. Participam do projeto voluntários a partir dos 16 anos que deixam de lado destinos tradicionais de descanso para ir a comunidades em situação de vulnerabilidade social em todo o Brasil.

Existente desde 1985, a MSM tem por objetivo a educação para a solidariedade, na perspectiva do aprendizado recíproco por meio da imersão em realidades sociais desafiadoras, sobretudo de crianças em situação de vulnerabilidade social. Em 2019, os destinos escolhidos são quatro cidades: Santos (SP), Caçador (SC), Fazenda Rio Grande e Guaraqueçaba (PR). Ao todo, 310 jovens de diferentes cidades do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Goiás participam da MSM 2019.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: