Alunos do Arqui produzem redações para discutir sobre a internet segura

Alunos do Arqui produzem redações para discutir sobre a internet segura

Natália Venâncio

07 de fevereiro de 2022 | 13h14

Iniciativa visa promover uma reflexão de como tornar a rede um local muito mais saudável

As celebrações do Dia da Internet Segura em 2022 acontecem no dia 8 de fevereiro. Os alunos do Ensino Fundamental – Anos Finais do Colégio Marista Arquidiocesano estão produzindo redações sobre os aspectos positivos e negativos da internet, seu posicionamento pessoal sobre o tema e dicas para tornar o uso mais seguro.

O objetivo da data é que a população tenha um momento para falar sobre a necessidade de conscientização sobre os riscos existentes no ambiente online.

Neste ano, a campanha do Dia da Internet Segura tem como objetivo, segundo a SaferNet Brasil, ong promotora do evento no país, “envolver e unir os diferentes atores, públicos e privados, na promoção de atividades de conscientização em torno do uso seguro, ético e responsável das TICs, nas escolas, universidades, ong’s e na própria rede”.

De acordo com a coordenadora do Ensino Fundamental – Anos Finais do Arquidiocesano, Alana Perico, esse é um tema que esbarra no cotidiano dos estudantes. “Não podemos perder a chance de provocá-los, fazê-los pensar e sugerir atitudes voltadas à segurança deles, de seus amigos e suas famílias”, afirma.  

“A responsabilidade pelos atos na internet é tão válida quanto na chamada vida real. É necessário usar as redes considerando as diferenças, enfrentando e denunciando comportamentos como bullying e assédio”, complementa a professora. 

Um levantamento divulgado pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação revelou que o uso da internet no Brasil aumentou em 2020 se comparado com o ano anterior, em que a pesquisa TIC Domicílios identificou que cerca de 81% da população brasileira dispõe de conexão à Internet. Esse número equivale a cerca de 152 milhões de pessoas.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.