Colégio Friburgo: a Natureza do Ensino

Colégio Friburgo: a Natureza do Ensino

Colégio Friburgo

07 Julho 2016 | 11h08

O Livro “A última criança na natureza” do autor Richard Louv foi lançado no Brasil em junho desse ano e é pauta para diversas discussões e transformações em relação à educação.
Richard desenvolveu o conceito de TDN – Transtorno de Déficit de Natureza – a partir de pesquisas que constataram que “o aumento de doenças modernas como hiperatividade, déficit de atenção e depressão têm origem no modo de vida urbana e na falta do contato com a natureza”.
A falta do contato com a natureza, segundo Richard, causa limitações de sentidos, fisiológicos e psicológicos, dificuldades de atenção, índices elevados de doenças mentais, maior taxa de miopia, obesidade adulta e infantil, deficiência de vitamina D e outros problemas.
O TDN é uma “doença” da sociedade. A conexão com a natureza é fundamental para nosso equilíbrio, já que somos parte dela.
“Fala-se muito de tecnologia nas escolas. Mas a grande vanguarda em educação não são tablets nem computadores, mas pomares, hortas e jardins. Pesquisas sugerem que o contato com a natureza é elemento fundamental para nossa habilidade de pensar e criar”.
Proporcionar conexão com a natureza, respeito e cuidado é um dos princípios mais valiosos para a Casinha Pequenina e o Colégio Friburgo. Desde a fundação, a natureza do ensino e para o ensino é o mote que nos conduz.
A atenção dos gestores está voltada desde sempre para isso. Entendemos, há 50 anos atrás, que o cuidado com a natureza é fator primordial para uma existência repleta de valores e significados.
Nossos alunos convivem naturalmente com a natureza.
Em uma entrevista para a BBC, Richard disse: É ter uma hortinha em casa ou até na varanda do apartamento, é aproveitar áreas ao ar livre como quadras esportivas, quando não houver um super parque perto de casa. E até mesmo ler Tom Sawyer ou outros livros que despertem o encantamento das crianças com a natureza.
As aventuras de Tom Sawyer é o livro adotado para a leitura do segundo semestre aos alunos do 6º ano.
Estamos felizes por saber que tudo que acreditamos se confirma a cada dia e orgulhosos por seguir pelo caminho escolhido com firmeza e segurança.

A foto é da Copaíba do Colégio, árvore centenária remanescente do bioma. É uma das árvores mais antigas da Mata Atlântica de nossa cidade, patrimônio ambiental de São Paulo.

copaíba