Simulação da ONU com alunos do ensino médio

Simulação da ONU com alunos do ensino médio

Colégio FAAP

23 Junho 2017 | 10h50

Pioneira na realização do evento, a FAAP recebeu mais de 500 estudantes no feriado do Corpus Christi

A Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) realizou mais uma edição do Fórum de Discussão Estudantil, simulação de organismos internacionais nos moldes da ONU (Organização das Nações Unidas), do qual foi pioneira em São Paulo. O evento ocorreu durante o feriado prolongado de Corpus Christi e contou com a participação de mais de 500 estudantes de Ensino Médio da FAAP e de várias regiões do País.

Alunos do Colégio FAAP durante a abertura da 10ª edição do Fórum de Discussão Estudantil

Para este ano, os alunos tinham como desafio discutir propostas para os principais problemas da agenda internacional. Para isso, foram criados dez comitês de discussão. Um dos destaques do evento foi o debate sobre a mobilidade urbana, tratada não só como uma questão de desenvolvimento de infraestrutura e de serviços de transporte, mas dentro de uma visão mais ampla e complexa.

“A mobilidade faz parte de um contexto em nível sistêmico, que inclui o planejamento da cidade como um todo, de forma que a sociedade tenha a oportunidade de superar as suas próprias limitações sociais, econômicas, políticas e físicas de desenvolvimento”, destaca o coordenador do Fórum, professor Victor Grinberg.

Além de estudantes da capital paulista, o Fórum de Discussão Estudantil contou com alunos de escolas da Região Metropolitana de São Paulo, do interior e de alguns estados. Pelo Colégio FAAP, participaram os alunos Rafael Campozana, Gabriela Figer, Stephanie Negrão, Laís Zeitune, Isabella Rigos, Giovana Martinez, Isadora Pellegrini e Fernando Beck, sob coordenação do professor Atílio Monteiro Júnior.

A origem da simulação de organismos internacionais remonta ao período pós – Primeira Guerra Mundial. Desde então, instituições de diversos países organizam anualmente modelos do evento. O Fórum de Discussão Estudantil da FAAP foi o primeiro no Estado de São Paulo a desenvolver a simulação educativa, voltada aos alunos do Ensino Médio. A Fundação prevê realizar mais uma edição em setembro deste ano.