O seu filho não mente, vê as coisas por outro ângulo

Colégio FAAP

08 de março de 2019 | 10h14

No cotidiano da vida escolar é muito comum que, em situações mais tensas de impasses, surja a afirmação: “meu filho não mente”.

Na busca da cordialidade constante (cultura que deve dominar o ambiente educativo), as variáveis mais corriqueiras de atrito devem ser, por antecipação, eliminadas – razão pela qual trazemos, não a questão da confiabilidade em nossos alunos, mas a necessária atenção que se deve dar a ruídos na comunicação.

Nunca é demais ressaltar que, no ambiente escolar, pela efervescência própria da idade, ruídos são o segundo idioma predominante. Filtrá-los e fazer sua tradução para os “estrangeiros”, sobretudo os pais, não é tarefa simples, muito menos secundária. Não falamos das normas e regras que devem ser constante e formalmente comunicadas, mas sim do poderoso universo informal que gera “regimentos paralelos”.

Cabe uma ressalva óbvia, mas necessária: mesmo que nossos filhos sejam educados dentro dos melhores princípios de obediência à verdade, inexiste ser humano que, pressionado pelas circunstâncias, não falte com ela. O que acontece é a resistência familiar em reconhecer seus erros projetados pelos filhos.

No entanto, a experiência sempre mostrou que grande parte dos atritos gerados por interpretações contraditórias é fruto de visões diferentes de um mesmo evento e, por conseguinte, não pela falta da verdade.

Sei que, ainda uma vez serei crucificado pela grosseria da constatação do óbvio. No entanto, quando se envolve crianças ou jovens, as diferenças de sensibilidade produzem realidades que, muitas vezes, fogem do senso comum.

Assim, quando a “versão familiar”, evidentemente alimentada pelos filhos, é contextualizada, surge aquela que se aproxima da real. Fazer essa releitura conjunta é tarefa pedagógica essencial para a manutenção do equilíbrio escolar, é demonstrar que, longe de mentiras, podem existir “verdades diferentes” que pavimentarão a convivência civilizada.

 

Professor Henrique Vailati Neto é diretor do Colégio FAAP – SP. Formado em História e Pedagogia, com mestrado em Administração. É professor universitário nas disciplinas de Sociologia e Ciência Política. Tem quatro filhos e quatro netos.

 

Troque ideia com o professor: col.diretoria@faap.br

 

 

Tendências: