O lúdico domesticando monstros: matemática para brincar

Colégio FAAP

07 Setembro 2018 | 10h00

Desde sempre, as escolas buscaram especialistas, reuniram tecnologia e muita criatividade para atenuar as chamadas “ciências duras” e, dentre elas, sua rainha, a matemática.

Conduzir os alunos a dominar a lógica de uma ciência sempre foi uma tarefa delicada, inevitável no processo educacional, mas que teve vilões que a tornaram muito mais difícil do que deveria sê-lo. Dezenas de gerações de pseudoprofessores valeram-se dessa dificuldade natural para estabelecerem posturas autoritárias de domínio sobre o alunado.

Por mais que camadas de verniz pedagógico encobrissem essa prepotência de certos “detentores do saber”, por mais que o óbvio pedagógico aconselhe o caminho da sedução e do encantamento para a aquisição do conhecimento, permanências inconscientes causam, ainda, danos de difícil reparação.

Tenho muito nítida em minha memória de estudante o alívio que sentíamos quando um novo professor trazia o alento de uma abordagem humanizada para uma “disciplina difícil”. Aqui, deixo minha homenagem ao saudoso professor Victor Eiseman, cujas aulas de matemática eram um recreio no qual a mística dos números se transformava em suave fantasia.

Num clima de desconcentração, cooperação, seriedade e salutar competição, nosso Colégio realizou a Olimpíada de Matemática organizada pela Professora Maria José Correa Bonelli e que envolveu toda a comunidade escolar.

Perto de cinquenta equipes competiram por cerca de três horas, numa atmosfera de absoluta concentração e prazer. Observando os trabalhos em todas as salas, confirmamos a certeza de que o desafio da aprendizagem se soluciona pela abordagem adequada dos conteúdos.

Não restam mais dúvidas de que maior desafio das ciências é o caminho de um didatismo facilitador que, desmitificando sua frieza, convida ao estudo e permita ao estudante penetrar seus universos sem os traumas de um noviciado de terrores.

 

Professor Henrique Vailati Neto é diretor do Colégio FAAP – SP. Formado em História e Pedagogia, com mestrado em Administração. É professor universitário nas disciplinas de Sociologia e Ciência Política. Tem quatro filhos e quatro netos.

 

Troque ideia com o professor: col.diretoria@faap.br