O “balanço do desempenho” antes das sagradas férias

Colégio FAAP

05 de julho de 2019 | 10h00

Comentar que as férias são um sagrado espaço de desobrigações é dar ao óbvio a satisfação que os desavisados sempre necessitam, pois, qualquer programa de férias, apesar do estudante, é algo que se aproxima de um crime. Em tempos onde as crianças e os jovens têm pesadas agendas e convivem imersos num frenesi histórico, atender aos seus anseios legítimos de ócio é algo que deve constar em segundo lugar nesse período.

Em primeiro lugar é indispensável que famílias e estudantes, juntos e em clima de serenidade, façam um cuidadoso balanço do aproveitamento escolar do semestre. A serenidade sempre será um fator indispensável na administração doméstica da vida escolar na medida em que se trata de seres sensíveis a fatores positivos e, acima de tudo, negativos.

Análise retrospectiva onde devem ser avaliadas as causas dos eventuais fracassos e, em conjunto, discutidas as estratégias de recuperação: a velha e improdutiva fórmula do “você tem que criar juízo e estudar mais”, além de escassos resultados outrora, não tem, hoje, qualquer efeito real. Localizar fragilidades e chamar o estudante a fornecer soluções é dar ao estudo o valor imprescindível que o justifica.

A necessidade desse momento de reflexão, que não pode ser adiado, é uma forma de não apenas justificar o merecimento do descanso imediato como, sobretudo, fazer o planejamento para o restante do ano escolar. Em educação, nada se deve deixar para depois, uma vez que esse tempo é o mais precioso do homem.

No caso dos resultados positivos, da mesma forma, tal reflexão é igualmente necessária no sentido de dar o devido valor ao esforço bem sucedido, de conceder ao estudante algo muito mais valioso que a nota: o reconhecimento da família. Aqui, também, lembro a fatídica frase que vem na inércia de nossa cultura: “muito bem, continue assim!”.

Eleger momentos especiais de diálogo com a vida escolar que se situem fora das crises pontuais é a mais concreta demonstração do apoio familiar.

Que as famílias transformem tais encontros em pontos de recuperação de seu mais genuíno sentido e que as férias, com isso, ganhem a sua dimensão original!

 

Professor Henrique Vailati Neto é diretor do Colégio FAAP – SP. Formado em História e Pedagogia, com mestrado em Administração. É professor universitário nas disciplinas de Sociologia e Ciência Política. Tem quatro filhos e quatro netos.

 

Troque ideia com o professor: col.diretoria@faap.br

 

 

Tendências: