Na busca de uma nova escola, uma informação essencial

Colégio FAAP

09 Novembro 2018 | 09h27

Entre as tarefas do educador, orientar, prevenir e esclarecer se colocam como obrigações inadiáveis e inelutáveis, sobretudo quando isso pode influir no desempenho escolar.

Nesta época em que muitas famílias vão à busca de uma nova escola, cabe lembrar que, além das variáveis óbvias presentes na escolha de uma nova instituição, há aquela que, a nosso ver, confirma ou compromete o que se imaginou adquirir no contrato de prestação desses serviços: falamos da cultura da instituição, enquanto os princípios que regem o seu cotidiano concreto e que emergem de uma gama de pequenos atos e posturas.

Pode acontecer que, consideradas, atentamente, todas as condições anunciadas pela nova escola, iniciadas as aulas, comece a surgir certo estranhamento, uma dissintonia entre o que se contratou e o que está sendo entregue, que se manifesta em pequenos detalhes, que vai ganhando corpo e incomodando.

Ou seja, parece que uma outra escola começa a se manifestar diferente da prevista.

Falamos do que, em administração, se chama de cultura organizacional: o conjunto de valores, crenças, rituais e normas que produzem a identidade da organização e que, muitas vezes, não aparecem com clareza nos primeiros contatos ou no material de divulgação da instituição.

Mesmo quando tais idiossincrasias que fogem ao previsto são pequenas, a sensação do ingressante é a de que a instituição tenha subtraído informações e isso  pode comprometer a relação de confiança, pedra angular da educação.

É sempre bom ressaltar que tais falhas de comunicação, longe de ações mal intencionadas, são produtos de concepções pré-estabelecidas pelos contratantes e não confirmadas nos contatos iniciais com a nova instituição. No afã de garantir uma vaga, as famílias, muitas vezes, se esquecem de manifestar suas expectativas para tão séria decisão.

Assim, fazer dos primeiros contatos sessões de averiguação cuidadosa, onde os pormenores da vida escolar sejam elucidados e dúvidas dirimidas, é essencial; buscar informações com alunos e ex-alunos e, sempre que possível, visitar a escola em atividades para sentir o seu pulsar concreto é condição preliminar de sucesso escolar.

Tais atitudes simples e indispensáveis podem ser a garantia de um bom começo, o que, para um novo aluno e para a escola, pode significar um caminho  seguro e de sucesso.

 

Professor Henrique Vailati Neto é diretor do Colégio FAAP – SP. Formado em História e Pedagogia, com mestrado em Administração. É professor universitário nas disciplinas de Sociologia e Ciência Política. Tem quatro filhos e quatro netos.

 

Troque ideia com o professor: col.diretoria@faap.br