Fecham-se as cortinas, começa a vida real

Colégio FAAP

10 de janeiro de 2020 | 11h00

A “boa noite” que fecha uma colação de grau envolve tantos e tão diversos sentimentos, que o caminho de volta para casa do professor é uma sequência de reflexões que mergulham na própria essência da educação.

Não há como não nos colocarmos nos sapatos dos pais que, num tão próximo, mas longínquo dia, deixaram seus filhos na porta da primeira escola com a dor da ruptura definitiva do cordão umbilical: agora, findo o ensino médio, é quase uma obrigação das famílias forçarem uma orfandade para que os filhos alcem os seus próprios voos, para se ter a certeza da efetiva formatura.

Para professores e diretores, fica a verdade de que os múltiplos e divergentes caminhos da vida farão com que apenas a memória e a saudade sejam a presença desses jovens que vimos crescer: por mais que os preparemos para a vida, por mais que a certeza da despedida seja inevitável, sempre teremos a sensação de que poderíamos ter tido um pouco mais de tempo, para fazer um pouco mais.

E os nossos meninos, envoltos na alegria de uma efêmera conquista, nunca se dão conta de que, além daquela festa, a vida real os espera. Em nosso Colégio, passamos três anos de preparação para essa tão transida passagem: o viver no espaço e na cultura acadêmica, o assistir aulas e palestras nos cursos superiores, tudo minimiza o choque. Mas não consegue eliminar a dor da separação dos amigos do “tempo em que podiam, ainda, serem crianças grandes”. O fim da alegria marota e fácil, que fazia com que um espirro se tornasse num evento hilariante, dá lugar a espaços forçados de “sisudez intelectual”.

Enfim, as cortinas que esconderam a mesa florida e deserta dos tão cobiçados canudos abriram, para todos, um horizonte de imprevistos atenuado pela esperança e pela força inatas dos jovens.

Professor Henrique Vailati Neto é diretor do Colégio FAAP – SP. Formado em História e Pedagogia, com mestrado em Administração. É professor universitário nas disciplinas de Sociologia e Ciência Política. Tem quatro filhos e quatro netos.

Troque ideia com o professor: col.diretoria@faap.br

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: