De volta para o futuro: a busca de uma nova escola

Colégio FAAP

22 Novembro 2016 | 18h32

Aberta a estação de busca de novas escolas, nos sentimos no dever de fornecer às famílias algumas sugestões para ajudá-las nessa tarefa que vai muito além do que encontrar preços palatáveis. É um passo determinante, em grande parte, do futuro dos filhos.

Como qualquer produto de primeira necessidade, é possível, dada a oferta, encontrar uma instituição que ofereça ensino de qualidade a preço aceitável. O maior risco é a busca de certas “marcas” da moda que, em alguns casos, se transformam em objeto de desejo e não correspondem ao esperado, na medida em que essas instituições têm trabalhado mais sua imagem do que a qualidade ofertada.

Da mesma forma, a análise das instalações e demais itens de infraestrutura material não deve iludir nem obscurecer o pacote pedagógico. Excelentes instalações não geram, por si só, um bom projeto pedagógico, mas a recíproca pode ser verdadeira.

A escola de nossos filhos deve começar por ter uma identidade de valores com os nossos: sua cultura, seus objetivos pedagógicos, a coerência destes com as estratégias didáticas empregadas, ou seja, tudo deve demonstrar uma unidade, uma univocidade, tem que traduzir, em cada segmento do processo, a ética prometida no projeto pedagógico.

A constatação da coerência do projeto com a realidade escolar é uma ação que deve começar no contato inicial, passando pela portaria, ganhando consistência na entrevista com a equipe pedagógica e percorrendo cada segmento do espaço escolar. A observação atenta da escola vivendo é uma condição segura para a escolha. Instituições que restringem a visita, ou a confinam a “espaços especiais”, podem estar fornecendo imagens falseadas.

É fundamental indagar sobre os aspectos práticos do cotidiano escolar, a relação aluno/ professor, limites e regime disciplinar, sistema de tarefas, material didático, enfim, todos os aspectos que devem compor a harmonização das variáveis que tornarão a instituição um espaço de construção do conhecimento. Dissonâncias, incoerências e arestas no todo do corpo pedagógico, mesmo que menores, podem ser fatores altamente negativos para a criação das condições de aprendizagem. Comparar as impressões obtidas na visita à nova instituição com as de algum aluno conhecido é mais uma fonte  de informações a ser considerada.

Por fim, a característica que reputamos essencial a qualquer instituição de ensino, em qualquer nível e que deve permear toda a estrutura institucional, é a cordialidade: civilidade, cidadania, nenhuma destas condições essenciais para a vida em grupo pode prescindir desse “sal da terra educacional”. Aliás, não consigo conceber nenhuma atividade séria, produtiva e consequente que possa ser desenvolvida fora de um clima de constante e profunda cordialidade. O ranço autoritário que contamina certas instituições escolares, autodesignadas de sérias, nada mais é do que um resíduo anacrônico de um passado onde o aluno não era sujeito da educação, mas vítima indefesa das mesmas.

 

Professor Henrique Vailati Neto é diretor do Colégio FAAP – SP.
Formado em História e Pedagogia, com mestrado em Administração. É professor universitário nas disciplinas de Sociologia e Ciência Política. Tem quatro filhos e quatro netos.

Troque ideia com o professor: col.diretoria@faap.br