Projeto leva oficinas da faculdade Belas Artes para dentro do Colégio

Projeto leva oficinas da faculdade Belas Artes para dentro do Colégio

CPV Educacional

28 Abril 2017 | 09h50

Alunos do CPV participam de oficina do Projeto Arte & Design, parceria com a faculdade Belas Artes

O ensino de Artes na escola trabalha o pensamento crítico, traz um olhar para o desenvolvimento da humanidade diferente daquele passado nas aulas de História e é uma ferramenta poderosa para o amadurecimento emocional dos alunos. “Na sala de aula nós destruímos preconceitos para, então, deixar o aluno solto para se expressar”, diz a professora de Artes Walkiria Martelleto.

 

A grade curricular conta com duas aulas semanais de Artes. Elas seguem um planejamento que prevê o reconhecimento de técnicas, o estudo de correntes artísticas, a produção de trabalhos e a aplicação de provas, até porque a disciplina é conteúdo de exames como Enem. Como qualquer outra matéria, nem todos os alunos têm afinidade com os assuntos expostos.

 

Para os alunos que encontram nas aulas uma forma de comunicação, os cursos extras podem enriquecer a experiência. No CPV, o projeto Artes & Design, em parceria com a faculdade Belas Artes, é uma dessas oportunidades. São dez encontros, ao longo de dois meses, em horário fora da grade curricular. As aulas alternam técnicas do Design Gráfico com práticas de Artes Visuais. Cada oficina é liderada por um professor da faculdade, que apresenta uma linguagem e propõe um desafio para liberar o processo criativo.

 

Isabel, Luiza e Mariana conversam sobre a atividade prática, a criação de um monstro

A aluna Luiza Villeroy, do 9º Ano, sentiu a diferença. “Todos que foram na oficina queriam muito estar lá, a vibe era bem diferente das aulas”. Luiza é apaixonada por Artes, a ponto de pedir de presente de 15 anos uma viagem a Roma, para visitar os museus da capital italiana. Com sua empolgação, conseguiu arrastar as amigas Isabel Trovato e Mariana Souza para as aulas. “Foi ótimo, nunca imaginei a importância de um ponto ou de uma linha dentro de um contexto”, diz Isabel. “Com uma aula só eu passei a olhar os quadros de um jeito diferente”, completa Luiza.

 

O primeiro encontro foi conduzido pelo professor de Design Elcio Sartori. Com ele, os alunos revisitaram os fundamentos da linguagem visual, explorando, como as meninas mencionaram, as possibilidades do ponto, da linha, dos planos, das formas e texturas. “É interessante ver o semblante dos alunos quando ouvem um professor universitário falar de algo que eles já aprenderam em aula, reconhecerem em outro ponto de vista um assunto já assimilado”, diz Walkiria.

Aos poucos, as criações vão ganhando formas

O trabalho prático foi o desenvolvimento de um personagem, com o tema Monstros. “A ideia é colocar o aluno em um contexto novo, fora de seu alcance, e fazer com que ele busque no seu repertório as referências para despertar a criatividade”, diz Sartori. Segundo o professor, o tema tem outra vantagem: criar monstros acaba exorcizando medos, que podem ser desde o receio prático de se expor no papel, até alguma inquietação interior.
A próxima atividade será a criação de projeto artístico com foto ou vídeo digital, com a participação do professor de Arte e Tecnologia Leandro Roman. As oficinas ainda vão trabalhar com criação de logotipo, desenvolvimento de cartaz, monotipia, tipografia e arte contemporânea. No final do projeto, em junho, haverá uma mostra com a exposição dos trabalhos.

Mais conteúdo sobre:

Artes