A leitura na aula de Artes

A leitura na aula de Artes

Colégio Anglo 21

01 Setembro 2016 | 10h37

*Por Pablo Tavalera

Artes

Sim, você não leu errado. Aula de artes no colégio Anglo21 também é lugar de leitura. Porém, não apenas de palavras e textos, mas também de imagens.

É importante perceber que a aula de artes é um lugar onde não apenas se produz arte, mas também é um lugar onde se pensa arte. Isso acontece de duas maneiras distintas: estudando a história da arte e teorias cognitivas de recepção de imagens, com conteúdo teórico, incluindo textos e autores de apoio, relacionando artes com todas as outras áreas do conhecimento.

A codificação da expressão visual é condição para o entendimento das imagens e para uma consciência do que se está produzindo. É imprescindível que o aluno saiba ler os códigos da linguagem visual, relacioná-los e criar sua interpretação objetiva da imagem, afastando-se assim do entendimento de que uma apreciação estética está única e exclusivamente ligada ao juízo de gosto.

E, na hora da produção artística, fica claro que o aluno precisa ter uma intenção naquilo que está produzindo, fazendo suas escolhas com consciência, mesmo que esse processo seja simultâneo à expressão, e não anterior.

A consequência disso é que uma leitura de imagem pode se desdobrar para outras leituras: espacial, comportamental ou corporal, dentre outros. O aluno que lê imagens, lê arquiteturas, planejamento urbano público e privado, moda, pessoas, expressões, gestos, climas, enfim, lê o mundo de maneira objetiva.

*Pablo Talavera é professor de Artes no Colégio Anglo 21

Mais conteúdo sobre:

anglo 21Artesleitura