Profissões do futuro: como o inglês está presente em todas elas

Nathalia

28 de junho de 2019 | 11h14

Em um panorama onde o inglês deixou de ser diferencial e passou a ser (muito mais) que obrigatório, apenas ser uma pessoa muito talentosa na sua área não é mais o suficiente. Não conseguir se comunicar em outro idioma significa que você está em desvantagem em relação a outras pessoas com o perfil correspondente ao seu. Além disso, atualmente em muitas carreiras é praticamente impossível crescer profissionalmente sem o domínio do inglês, já que o idioma faz parte da rotina de trabalho.

Um estudo realizado por Cambridge English e pela QS Intelligence Unit, que atua com coleta de dados do mercado empregador e de educação, aponta que 95% dos empregadores de países não nativos do idioma o consideram importante e o reconhecem como a língua dos negócios. No Brasil esse é um aspecto que ainda precisa melhorar: apenas 78% dos gestores da alta liderança têm o domínio necessário de inglês para ter sucesso em seus trabalhos.

E para abrir os olhos para esses aspectos relacionados ao idioma, listamos abaixo algumas das profissões que têm o inglês como indispensável, veja:

TI e tecnologia
A área de TI tornou-se indispensável para todas as empresas que pretendem não apenas expandir de alguma forma, mas também se manter atuais diante da transformação digital. Sua valorização tem ligação direta com o avanço cada vez maior das companhias de tecnologia do Vale do Silício, nos Estados Unidos.

E o inglês, por sua vez, é a linguagem padrão das profissões que compõe o mercado e que crescem a passos largos. Os softwares e códigos de programação empregados no cotidiano são criados nesse modelo. E, justamente por isso, que a Tecnologia da Informação tem o idioma como pré-requisito obrigatório para qualquer pessoa que deseja se especializar. E vale a pena, viu? Segundo o Guia de Profissões da Catho o salário do ‘TI’ pode chegar a até R$ 16 mil por mês.

Comunicação
A área de comunicação abrange inúmeras habilidades e profissões (como publicidade, audiovisual, relações públicas e marketing), e a cada ano muitos profissionais recém-formados chegam ao mercado. Isso faz com que a concorrência seja maior e, consequentemente, que as empregadoras acrescentem algumas exigências a mais na hora da contratação. E o inglês é sempre uma delas. Isso porque, manter-se atualizado com as tendências empresariais e com todos os contextos históricos, sociais e culturais que envolvem as atividades de comunicação requer uma conexão com fontes de informação do mundo todo, de onde nasce a preferência pelos profissionais bilíngues.

Administração
Sem dúvidas, empreendedorismo é o assunto do momento. Cada vez mais as pessoas são incentivadas a criar seu próprio negócio, administrar o próprio dinheiro e ser seu próprio chefe. E, claro, gerir uma empresa envolve muito mais que só uma grande ideia: é preciso ter contato com fornecedores, lidar com clientes e parceiros e contratar funcionários.

E ainda é preciso estar atento aos movimentos do mercado e da economia e, perante o mundo cada vez mais globalizado que vivemos, não falar inglês deixa qualquer empresário de fora disso. Já que essa é língua dos negócios e muitas vezes é por meio dele que se dá a busca por informações e treinamento.

Além disso, para quem domina o idioma, existem alguns cursos de empreendedorismo que podem ajudar (e muito) a crescer profissionalmente. Eles podem ser encontrados em plataformas como a Coursera.org, que oferece desde cursos rápidos até graduações com as melhores universidades e empresas do mundo, e a Future Learn, plataforma de Cambridge English que disponibiliza de forma gratuita uma série de cursos online para diferentes finalidades.

Turismo e hotelaria
O Brasil é um país repleto de belezas naturais, o que faz com que, dentre outros fatores, um dos maiores focos em algumas cidades – principalmente na região Nordeste – seja o turismo. E se engana quem acha que a área já está saturada. Ainda há muito espaço para quem domina o idioma, já que o inglês é a língua de comunicação universal das pessoas pelo mundo.

Muitos hotéis ainda não têm um staff completo que fale o idioma e que consiga se comunicar de forma efetiva com os turistas estrangeiros. E há ainda tudo o que permeia a atividade, como os serviços relacionados a transportes e lazer, que precisam, e muito, dominar a língua para conseguir entender os visitantes para tornar a experiência única e inesquecível.

Carreira acadêmica
Para os que almejam seguir a carreira acadêmica, o inglês também se torna indispensável, já que ele é a principal via de comunicação em intercâmbios entre instituições brasileiras que possuem programas de internacionalização do ensino superior e seus parceiros no mundo.

Além disso, o inglês é a porta de entrada para muitas oportunidades na carreira acadêmica. Possuir um certificado de proficiência, por exemplo, te ajuda na hora da comprovação da proficiência em processos seletivos internacionais e, em alguns casos, contribui para pular etapas de requerimento de visto de imigração em destinos como o Reino Unido.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: