Como ficou o ensino de inglês durante o distanciamento social e na retomada do presencial?

Cambridge Assessment English

29 de setembro de 2021 | 12h14

Em março de 2020, a pandemia de Covid-19 atingiu em cheio o Brasil e, com isso, escolas fecharam, escritórios mandaram seus colaboradores para casa e todos tivemos que optar pelo distanciamento e isolamento social para nos mantermos seguros durante o momento. 

Para a educação, foi um momento desafiador, pois alunos de todas as idades tiveram que iniciar aulas online de forma abrupta e isso não foi diferente com o ensino de inglês, uma disciplina relevante para alcançar objetivos como estudar fora ou ainda para buscar melhores posições no mercado de trabalho

Em um cenário futuro de pós-covid vemos essa importância ainda mais ressaltada, pois com a alternância da nossa sociedade para um mundo digital, as fronteiras se expandiram e é cada vez mais uma realidade próxima a possibilidade de trabalhar para outros países sem sair de casa ou ainda de estudar em Universidades de todo o mundo de forma não presencial. E a proficiência na língua inglesa é uma espécie de plataforma para que essa comunicação flua e essas conexões aconteçam.

O ensino à distância durante a pandemia

O EAD ganhou muita força nesse último ano. Isso é inegável e há instituições de ensino para adultos e adolescentes que deram os primeiros passos nesse momento e seguirão ofertando cursos de maneira 100% remota. No entanto, o que funciona com alunos mais velhos, não necessariamente funciona com os pequenos. 

Por mais que tenham sido realizadas diversas adaptações para as crianças conseguirem se manter engajadas nas aulas online, fato é que é difícil conseguir o nível de atenção que os pequenos apresentam na sala de aula. Principalmente para aprender um novo idioma, algo que é bastante dependente da comunicação e interação entre professores e alunos.

No entanto, esse foi um desafio inicial que os professores e instituições de ensino contornaram e buscaram soluções para melhorar o ensino e conseguir obter mais atenção e engajamento dos estudantes. Nesses casos, a gamificação teve um papel importante, como forma de prática fora da sala de aula virtual e, até mesmo, dentro dela.

Outro ponto positivo que foi observado ao longo do tempo foi que os alunos, mesmo mais novos, assumiram certa responsabilidade por sua aprendizagem e se mostraram mais interessados em ferramentas para se desenvolver além do limite de dedicação do docente. 

Além disso, os materiais didáticos desenvolvidos precisaram ser melhorados e novas propostas de enunciados e atividades diferentes foram pensadas. Então, plataformas que exigem respostas via áudio, para poder praticar a oralidade do inglês, mesmo que longe da turma tornaram-se opções válidas no contexto da educação.

Todos esses avanços fizeram com que as escolas de idiomas despertassem para o ensino de idiomas à distância com soluções que até tornaram o ensino um pouco mais inclusivo, no sentido de agora conseguir alcançar pessoas que tinham alguma limitação, por exemplo, com o deslocamento.

Como fica o cenário no pós-pandemia?

O que fica cada vez mais claro é que o legado da pandemia será esse, um mundo muito mais conectado. Então, até a sala de aula de inglês pode ser adaptada para isso, com cada vez mais melhorias para manter os alunos engajados e certificar que realmente estão tendo o melhor aproveitamento e aprendendo mesmo sem a necessidade de estar presencialmente com o professor. Muitas escolas de idiomas já estão montando cursos completamente online e outras opções híbridas para atender a demanda de alunos. 

Vantagens e desvantagens do ensino de inglês à distância

Para quem está procurando um curso de inglês para seu filho, ou até mesmo para si, falamos um pouco de como o mercado ficou durante e como provavelmente irá se estabelecer agora que caminhamos para o fim da pandemia. Por isso, para ajudar aqueles que precisam fazer uma escolha, listamos algumas vantagens e desvantagens do ensino EAD.

Primeiramente, é importante falarmos sobre as duas modalidades de ensino, as aulas síncronas, que são aquelas que acontecem ao vivo, então com professor e aluno na mesma sala virtual. E o modelo assíncrono, que são aquelas aulas que ficam disponíveis em uma plataforma virtual, ou um arquivo de vídeo gravado previamente com explicações sobre temas. Dentro disso, cada modalidade tem suas vantagens e desvantagens, confira.

Assíncrono

Flexibilidade de horário

Essa é uma das vantagens mais conhecidas do ensino à distância em geral. É possível encaixar suas aulas no tempo livre e isso oferece muito mais autonomia aos alunos, que podem se organizar com mais facilidade. Mas, ao mesmo tempo requer bastante responsabilidade, disciplina e maturidade para entender que o estudo ainda é necessário.

Ausência de interação e comunidade

Principalmente para os alunos mais novos, o senso de comunidade na hora de aprender é importante e a falta de interação social faz a diferença. Esse ponto também pode afetar na prática da conversação em tempo real. Mas, é importante ressaltar que alguns perfis podem se beneficiar também desse modelo, principalmente aqueles que têm mais dificuldade em se expressar diante de muitas pessoas por receio do erro. 

Síncrono

Problemas com falha de comunicação e limite de tempo

Em aulas online ao vivo, há um problema com falhas de conexão que pode ser causado por problemas técnicos que não podem ser previstos. Além de não permitir muitos improvisos em aula, justamente porque há um limite de tempo de, no máximo, 2 horas. Esse limite é imposto, pois o aluno não consegue ficar muito mais do que esse tempo em uma sala de aula online. 

Senso de comunidade e mais interação

Enquanto as aulas assíncronas são gravadas e esse conteúdo deve ser acessado e estudado sem a presença do professor no momento e isso pode deixar o aluno com dúvidas que demorarão a ser solucionadas. Já nas aulas online com o professor e outros colegas, o aluno consegue sanar suas questões no ato e interagir com outras pessoas e isso pode, até mesmo, gerar um sentimento de comunidade.

Presentes nos dois modelos de estudo

Menor custo

Geralmente, aulas de inglês online têm um custo um pouco menor do que os cursos presenciais. Isso se deve ao fato de não precisar de espaço presencial, manutenção do espaço e deslocamento. Enfim, uma série de requisitos necessários para uma aula presencial. Por isso, cursos de inglês à distância podem se mostrar mais atrativos financeiramente falando do que os presenciais, por terem, também, uma flexibilidade maior de custo.

Múltiplos canais para comunicação

Normalmente, os cursos à distância oferecem diversas ferramentas de comunicação para você poder encontrar seu professor e tirar suas dúvidas. Então, canais como fóruns, chats, e-mails, WhatsApp e videoconferências são amplamente utilizados pelas escolas que ofertam educação remota. E isso é bastante interessante para vivenciar na prática como tem sido a comunicação, por exemplo, no mercado de trabalho. Com isso, são dois ganhos simultâneos: a proficiência em inglês e também em comunicação à distância.

Necessidade de maturidade e senso de responsabilidade

Para conseguir se organizar melhor e fazer as aulas e atividades no seu tempo, também é necessário ter maturidade e responsabilidade, como dissemos anteriormente. Com o ensino à distância é possível, até mesmo em aulas ao vivo, deixar o computador ligado e estar “presente”, mas ao mesmo tempo, ficar com a câmera fechada e não prestar atenção na aula. Por isso, é importante ter entendimento de que aquele momento é necessário e importante para o desenvolvimento do aprendizado e conhecimento. 

Materiais online gratuitos e em qualquer lugar

Com os cursos online, os professores podem oferecer materiais gratuitos que podem ser acessados de qualquer lugar, a qualquer momento. E isso é um benefício para poder praticar quando for necessário, sem precisar se preocupar com materiais físicos.

Recursos educacionais de Cambridge

Em nosso site temos diversas atividades divertidas para praticar e desenvolver o inglês. E, ainda, conteúdos exclusivos para pais que querem ajudar seus filhos a estudarem e melhorarem o inglês, além de jogos e aplicativos desenvolvidos especialmente para todos os níveis de certificação! Acesse nosso site e confira.

Com isso, acreditamos que quem está procurando um curso de inglês para seu filho ou até mesmo para si, consiga fazer uma escolha guiada, entendendo todas as vantagens e desvantagens e conseguindo observar se, dentro da sua realidade, faz sentido ou não.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.