Teatro no Ensino Médio Noturno do Colégio São Luís

Teatro no Ensino Médio Noturno do Colégio São Luís

Colégio São Luís Jesuítas

10 de novembro de 2020 | 10h22

Estudantes exercitam práticas teatrais por meio da leitura de poemas

As aulas de Teatro incentivam o estudante a desenvolver o pensamento crítico, a sensibilidade artística e a criatividade. Em 2020, como componente da grade curricular, as turmas das 1.ª e 2.ª séries do Ensino Médio Noturno têm aulas de teatro uma vez por semana e todos os estudantes participam.

A disciplina é ministrada pela professora de Língua Portuguesa e de Teatro do Ensino Médio Noturno Rosana Fechio. Segundo ela, as aulas proporcionam aos alunos, a partir das práticas teatrais, “instrumentos que potencializam a expressividade dos estudantes, no campo da oralidade, da postura diante de um público, da melhoria dos processos comunicativos que, no ambiente escolar, são tão exigidos para que se possa aproveitar os diferentes processos de formação que o colégio oferece”.

Com a pandemia, a educadora precisou fazer adaptações para as atividades a distância. “No início, eu fiquei muito preocupada, já que a prática teatral tem como eixo o enfrentamento de alguém que se expressa diante de outro alguém”, afirma Rosana.

A partir dessa nova realidade, a professora procurou alternativas. “Eu estudei, pesquisei e refleti muito sobre as possibilidades existentes e comecei a trilhar um caminho a partir da busca da expressão oral, exigindo dos alunos aquilo que, talvez, seja a condição mais importante para alguém que comunica a palavra falada: entender o que está falando e fazê-lo com o foco no desejo de estabelecer essa comunicação”.

No 1.º trimestre do ano, o trabalho com as turmas aconteceu por meio da leitura dramática, a partir do estudo da peça Romeu e Julieta, de William Shakespeare. Os alunos escolheram trechos de falas de diferentes personagens da peça selecionados pela professora e gravaram áudios interpretando os textos.

No 2.º trimestre, a proposta foi acrescentar imagem a essas dramatizações. “Eu decidi trabalhar com poemas de escritores brasileiros de diferentes períodos, para que cada aluno escolhesse um texto que lhe agradasse e lhe desse, fundamentalmente, desejo de dizer aquelas palavras”, explica Rosana.

A seleção dos poemas foi realizada pela professora. Depois, os alunos gravaram as leituras e enviaram os vídeos. “A solicitação foi para que eles estivessem com roupas neutras em ambientes neutros, para que o foco fosse na expressão do poema e em seus rostos durante a comunicação. Confesso que tenho me surpreendido muito com os resultados”, finaliza a professora.

Confira alguns trechos desse belo trabalho:

https://www.youtube.com/watch?v=7Hxo9D5blUY

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: