Semana do Conhecimento coroa implementação do método de trabalho por projetos

Semana do Conhecimento coroa implementação do método de trabalho por projetos

Colégio São Luís Jesuítas

07 de novembro de 2018 | 12h28

De 29 a 31 de outubro, alunos do 6º ano do EF II à 2ª série do EM apresentaram os resultados de um aprendizado mais significativo e interdisciplinar

Depois de trabalharem por meses em diversos projetos interdisciplinares, estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental II à 2ª série do Ensino Médio puderam exibir na Semana do Conhecimento o resultado de seus esforços. Realizado anualmente pelo Colégio São Luís, o evento tem a proposta de destacar a produção de seus alunos e professores e estimular o compartilhamento do saber, ampliando o horizonte de ensino-aprendizagem.

A Semana do Conhecimento contou com saraus, oficinas de arte nos intervalos, apresentações musicais e teatrais, e diversos momentos dedicados à apresentação de trabalhos, como a Feira de Projetos. Grande parte dos produtos e soluções resultantes dos projetos teve uma finalidade social. Já os formatos foram os mais diversos: vídeos, maquetes, documentários, games, sites, aplicativos, histórias em quadrinhos, entre outros.

O 9º ano, por exemplo, promoveu debates a partir do Estudo do Meio feito em Paraty (RJ). Representando grupos da sociedade local, como artesãos, prefeitura, ambientalistas e empresários, os alunos discutiram as vantagens e desvantagens decorrentes da candidatura da cidade a patrimônio misto da humanidade pela UNESCO.

O 8º ano montou uma exposição das camisetas feitas para o projeto “Quantos povos eu, brasileiro, carrego comigo”, em que estudaram as matrizes africanas e indígenas da cultura brasileira.

Baseadas na pesquisa sobre o funcionamento das indústrias, as turmas da 1ª série do Ensino Médio criaram suas próprias fábricas e produziram chinelos, perfumes e cachecóis. Todo o material será doado a pessoas de baixa renda.

O projeto do 6º ano estudou as causas e os efeitos dos desastres ambientais. Por meio de maquetes, posteriormente destruídas para simular as consequências de uma devastação sobre cidades e suas populações, os alunos puderam compreender o fenômeno da ocupação desordenada do espaço, os danos da erosão e a importância da vegetação nativa.

De modo geral, os temas dos projetos das séries conversam diretamente com o contexto atual. “Eletrônicos e suas conexões com o mundo” e “Respeito, Igualdade e Preconceito”, por exemplo, estudados pela 2ª série do Ensino Médio, foram muito trabalhados pelo Enem neste ano, inclusive na redação.

Acompanhe na videorreportagem os trabalhos e temas dos demais anos/séries apresentados na Feira de Projetos.

Trabalhando por projetos: uma nova maneira de aprender

Em sintonia com os desafios atuais da educação, o Colégio São Luís adotou novas metodologias para atender às particularidades de aprendizagem dos estudantes desta geração.

Uma das inovações trazidas pelo Projeto CSL 2020, o método de trabalho por projetos promove a produção de conhecimento a partir do interesse dos estudantes. Parte do conteúdo que seria trabalhado apenas em aulas expositivas passou a ser desenvolvido a partir de pesquisas orientadas pelo corpo docente e que resultaram em diferentes produtos finais.

Por meio do trabalho por projetos pretendemos, além de desenvolver habilidades e competências, despertar nos estudantes a curiosidade e o interesse pelos conteúdos nos diferentes anos/séries, possibilitando que também tragam para a sala de aula o conhecimento que já possuem e que trabalhem para resolver problemas, propondo soluções com base em pesquisas e trocas de ideias em grupo.

Com um aluno mais envolvido em seu processo de aprendizagem, produzindo conhecimento a partir de temas de seu interesse e associando diferentes disciplinas, criamos condições para uma construção conjunta do saber.

“Quando os alunos têm a oportunidade de ver a inter-relação entre todas as ciências (humanas, da natureza, matemática etc.) é que percebem que o conhecimento é único”, conta Wanda Rodrigues, professora de Química.

O professor de Matemática Rodney Luzio comemora o resultado: “Foi gratificante perceber que os alunos conseguiram extrapolar e, a partir daquilo que já conheciam, buscar novos conhecimentos”.

O foco no desenvolvimento de habilidades e competências, associado à formação integral, marca o trabalho do CSL e incentiva nossas crianças e jovens a ocupar uma posição transformadora na sociedade.