Preconceito é tema de podcasts produzido por alunos

Preconceito é tema de podcasts produzido por alunos

Colégio São Luís Jesuítas

09 de setembro de 2020 | 12h01

No trabalho, os estudantes discutiram a trajetória do negro e da mulher na sociedade brasileira

Nos últimos meses, notícias de atitudes racistas e preconceituosas suscitaram uma série de debates e discussões. Os protestos organizados pelo movimento antirracista Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) chamaram a atenção do mundo para a violência policial contra os negros. O tema foi pauta também na escola e ajudou os estudantes a refletir sobre questões históricas e sociais no Brasil e nos Estados Unidos.

No Colégio São Luís, nas aulas de Literatura e de História, as discussões sobre os acontecimentos da atualidade e sobre o livro Úrsula, de Maria Firmina dos Reis, inspiraram os estudantes da 2.ª série do Ensino Médio Noturno a produzirem podcasts.

A professora de Português, Renata Silva, conta que o debate foi muito enriquecedor para os alunos. “A obra que inspirou as discussões é a primeira narrativa afro-brasileira feita por uma mulher. A partir da análise do discurso do livro, os alunos levantaram questões e temáticas aproximando a obra da atualidade nas aulas de Literatura. Assim, surgiu a ideia de integrar e ampliar as habilidades com as áreas de História e Produção de Texto, por meio dos podcasts”, explica a educadora.

Na disciplina de História, os alunos discutiram a trajetória do negro e da mulher em determinados momentos históricos no Brasil, suas conquistas e a luta para combater a discriminação, a partir de documentos e análise de sociólogos contemporâneos.

Em Redação, as turmas analisaram a estrutura e as características do podcast como meio de comunicação. De acordo com a professora, “essa análise foi importante, pois o trabalho exigiu do aluno habilidades como criação de roteiro, pesquisa aprofundada sobre o tema, trabalho com a oralidade e a escuta ativa e atenta, além do conhecimento dos recursos tecnológicos (edição, gravação, sonoplastia etc.)”.

O trabalho foi realizado em três etapas e exigiu dos alunos organização e pesquisa. Na primeira, cada professor, em sua respectiva disciplina, promoveu o debate sobre o papel do negro e da mulher na sociedade. Na segunda etapa, houve a produção do roteiro escrito e os professores ficaram responsáveis por corrigir a produção e devolvê-la em tempo hábil para que os estudantes fizessem as modificações necessárias para a produção do áudio. Na última etapa, os alunos produziram e apresentaram os podcasts em videoconferências com todos os professores e para as turmas envolvidas no projeto.

Durante a apresentação, os alunos puderam partilhar os desafios do trabalho, como a produção do áudio, a organização a distância e os aprendizados que tiraram da pesquisa sobre estes temas. “Foi muito gratificante escutar os trabalhos e as discussões geradas, bem como o cuidado que os alunos tiveram em abordar determinadas situações”, finaliza a professora Renata.

Ouça o resultado de algum destes trabalhos em nosso canal no Spotify!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: