Pequenos cientistas – projeto estimula curiosidade dos alunos

Pequenos cientistas – projeto estimula curiosidade dos alunos

Colégio São Luís Jesuítas

30 Novembro 2015 | 12h41

Neste ano, as professoras do 2.º Ano EF I do Integral do Colégio São Luís utilizaram o assunto “Experiências Científicas” como tema das aulas de Projeto Cultural. Esse trabalho envolveu uma parceria entre a coordenação de série, pais, professoras e o professor de ciências, Antonio De Padua Duarte Teixeira._DSC0034

Conforme explicou a orientadora de estudos do grupo 2C (segundo ano), Paula Lima Fernandes, a escolha do projeto cultural “Através das experiências iremos desvendar o mundo das ciências” foi feita pelos próprios alunos, e a partir desta decisão as orientadoras pensaram no Projeto, em suas etapas e em qual seria o produto final.

“O grande objetivo sempre foi repertoriar para os alunos este mundo da ciência, desde nomes científicos, até a postura de um cientista, passando por alguns materiais necessários em experimentos. Foram escolhidas algumas experiências retiradas de livros específicos e também dos livros do professor Pádua. Toda semana as turmas realizavam um experimento nos laboratórios do Colégio São Luís e faziam o registro dos materiais e do ‘passo a passo’ em seu ‘Livro de Experiências’”, conta a orientadora.

Segundo ela, “A necessidade de uma postura investigativa sempre foi um dos grandes objetivos do Projeto, pensado de uma maneira que mesclasse teoria e prática. Os alunos tinham o seu jaleco e óculos individuais e sempre se preparavam para cada momento de investigação.”

Para o professor Pádua, é de extrema importância estimular a prática de experiências cientificas: “As nossas crianças são cientistas em potencial, e o nosso objetivo principal é aguçar a curiosidade e estimular os questionamentos sobre os fenômenos científicos que nos rodeiam ou vemos pela imprensa. O Colégio São Luís tem esse hábito, desde as séries iniciais até o Ensino Médio, de utilizar as aulas de laboratório. Com isso, a criança vê na prática o que já viu na teoria. Esse estímulo leva à produção de conhecimento e a uma constante busca de explicações para as situações que envolvam a ciência”, explica.

Assuntos como vulcões, eletricidade, ar, água e movimento foram estudados pelos alunos através de experiências, e depois da realização de um experimento que comprova determinado conceito a criança se apropria desse conhecimento e tem necessidade de multiplicá-lo com outros colegas, pais e parentes, o que além de estimular seu raciocínio e o poder de argumentação faz com que ela crie afinidade com os conceitos científicos.

“Ao final do ano era visível o interesse dos alunos por conhecer e descobrir coisas novas. A pesquisa e a investigação trabalhadas durante o ano fizeram com que eles ficassem com a curiosidade ainda mais aguçada, querendo sempre saber mais”, relata a orientadora do grupo 2D, Maria Paula Barbosa Ramos.

No dia do Show da Ciência, atividade que ocorreu durante a reunião de pais, os alunos apresentaram, em pequenos grupos, as experiências. Isso foi feito com autonomia e muita descontração, usando seus jalecos e óculos de cientistas. Depois, levaram para casa o “Livro de Experiências” que produziram, além da medalha e do certificado de “Pequeno Cientista”. “Com seus novos conhecimentos sobre experimentos e as novas habilidades adquiridas, essas crianças estão prontas para explorar ainda mais o mundo!”, finaliza Maria Paula.

Para o aluno Luiz Phillipe Mattar, ir para o laboratório é uma forma divertida de aprender. “Fizemos uma experiência de colocar um cravo branco na água com corante vegetal. No final, a flor ficou da mesma cor que o corante, vermelha. O mais interessante foi poder observar todo o processo. Gostei de ver como a flor ficou com o passar dos dias. Na experiência do vulcão, eu aprendi que em algumas cidades as placas se encontram em baixo da terra e formam um buraco, fazendo com que ele cresça e aconteça as erupções”, conclui.

Acompanhe mais sobre o link na TV São Luís: