Educação Física em tempos de pandemia, como e por que fazer?

Educação Física em tempos de pandemia, como e por que fazer?

Colégio São Luís Jesuítas

17 de novembro de 2020 | 14h11

Em artigo, Equipe do Colégio São Luís escreve sobre os desafios das atividades a distância

O ano de 2020, provavelmente, será lembrado como um período de muitas mudanças e adaptações. Ainda em março, nós, professores de Educação Física, acompanhávamos as iniciativas dos colegas de profissão do mundo inteiro, com um olhar atento ao desafio inédito imposto pela pandemia da Covid-19: o distanciamento social.

Ainda em março, um vídeo viralizou mundo afora: um professor de Educação Física se colocou à disposição de moradores de um bairro de Sevilha (Espanha). Ele subiu até o telhado do prédio mais baixo do bairro e começou a chamar a atenção das pessoas que estavam nas varandas dos apartamentos mais altos da redondeza. Com muita disposição, o professor começou uma aula improvisada com uma série de exercícios físicos. Logo, os moradores começaram a imitar os movimentos dele.

Esse gesto, com certeza, melhorou o humor das pessoas naquele dia, pois puderam relaxar por um momento, liberaram hormônios benéficos da atividade física e ainda perderam calorias. O ato do professor espanhol serviu de inspiração para muitos de nós e deu vida a este desafio de fazer o possível e o impossível para fazer as pessoas se movimentarem, já que estava instalada a pandemia em nosso País.

O desafio era enorme e, no início, não sabíamos como e o quê fazer com nossa disciplina por meio das telas, sem interação, sem contato, sem transpiração ou sem calcular o batimento cardíaco de acordo com a intensidade do exercício proposto. Parecia que estávamos entrando em uma maratona em que o trajeto era de muitas subidas e obstáculos, porém sem conseguir visualizar o que vinha pela frente. E eis que surge, em nossas conversas iniciais de grupo, o espírito que um desportista leva consigo, de trabalho duro, trabalho em grupo seguindo o lema Olímpico, Citius, Altius, Fortius, que em latim significa “o mais rápido, o mais alto, o mais forte” e que foi criado pelo padre Henri Didon. Isso nos despertou uma força, visto que estar vinculado a uma obra da Companhia de Jesus, reforça nossa missão enquanto educadores para um mundo de constantes transformações.

E assim seguimos. Ainda sem entender como seria a “temporada” no “campeonato” que estávamos adentrando. Várias perguntas surgiam em nossas mentes: qual intensidade, frequência e volume teríamos que planejar para nossas aulas? E o tempo que duraria essa situação? Ah, o tempo… muitos de nós achávamos que poderia durar um, dois, talvez, três meses, mas não está sendo assim. Esse tempo nos faz revisitar, constantemente, nosso planejamento anual, tornando mais difícil a tarefa de segui-lo com todos os princípios preparados em 2019, tornando mais complexo e desafiador nosso trajeto, nossa caminhada.

Outros objetivos foram sendo incorporados a nossa missão, além dos que já tinham sido preparados. Nosso objetivo principal sempre foi o cuidado com a saúde emocional e física do nosso aluno, do pequenino ao jovem. Nós tivemos que desbravar as plataformas digitais para a realização das aulas de Educação Física, local totalmente diferente das quadras, salas de danças, salas de ginástica, piscina, campos, entre outros espaços comuns ao ar livre. A prática da atividade física seria dentro de nossas casas e as plataformas digitais seriam nosso ambiente de trabalho.

A equipe de Educação Física e Esportes do Colégio São Luís é muito diversa, há professores com muitos anos de experiência na docência e outros mais novatos nessa caminhada; juntos formam uma equipe de muita qualidade e que, neste momento de pandemia, se apoiaram ainda mais para colocar o plano em ação, que tem sido desenvolvido com base nos objetivos de aprendizagem da Matriz Curricular do CSL para o ano de 2020, e está sendo construído também com algumas práticas pedagógicas  que contemplem, além dos objetivos da Matriz, nosso dever de profissionais da saúde. Colocar crianças e jovens em atividade no ambiente doméstico, avaliar a evolução do aprendizado, observar nossas estratégias de aula, de conteúdo foram alguns dos muitos desafios surgidos nesse tempo. Ajustar a rota sempre que necessário faz parte desse processo, que é contínuo.

ATIVIDADE FÍSICA ON-LINE NO CSL

No CSL, para as crianças, foram utilizados jogos e brincadeiras antigas, ginásticas naturais e algumas modalidades esportivas, além de atividades que comtemplem a psicomotricidade. Para isso, contamos com a parceria das famílias, pois em muitas atividades, a criança necessita da interação com algum objeto ou pessoa para que seja alcançado o objetivo pretendido. Sabemos que na pandemia, as famílias tiveram suas vidas e suas rotinas transformadas significativamente, o que torna o desafio da parceria professor e família imprescindível para que nossos estudantes continuem se desafiando, criando o seu mundo, por meio de experiências construtivas.

Para os pré-adolescentes, temos o desafio da conquista. Atrair esta faixa etária, que oscila entre autônoma e dependentes não é fácil, o que tem exigido dos professores revisitar suas estratégias de aula, e, assim, possibilitar ao público o aprendizado de novos conteúdos para manter o processo de aprendizagem motora e de aquisição de componentes de saúde física que compete a eles nesta fase de desenvolvimento. Atividades como desafios esportivos, brincadeiras, ginásticas, dança e o eSports* tem sido utilizado como estratégia de aprendizado para seguir com nosso propósito de manter as turmas em movimento.

Na disciplina de Educação Física, temos a certeza de que os alunos estão realizando as atividades, pois recebemos depoimentos, mensagens e tarefas individuais dos adolescentes praticando as aulas de relaxamento, yoga, circuitos funcionais, pular corda, desafios esportivos e até mesmo corridas estacionárias. Com isso, estamos comprovando a hipótese da importância do papel que a cultura do movimento humano traz como benefício para nossa saúde, se realizada de forma organizada, planejada e que atenda às demandas de nosso corpo, como transpirar, movimentar, ou seja estar ativo mentalmente e fisicamente. Esclarecer os conceitos do ”corpo perfeito” podem auxiliar muito na autoestima nessa fase da vida, entendendo o como, o porquê e para que ter um estilo de vida saudável, com alimentação e repouso equilibrados, somados a uma rotina de exercícios físicos contribuem para uma vida plena de saúde.

Assim, nossa área tem enfrentado esse desafio de manter nossos alunos em movimento, de manter a saúde física e emocional. O desafio tem sido muito grande, mas a pedagogia Inaciana se faz muito atual nestes tempos, pois refletir, avaliar, contextualizar, agir e experimentar nos faz estar na trilha do magis inaciano, de ser mais para os demais, e assim seguimos!

Equipe de Educação Física e Esportes do Colégio São Luís

 

*ESPORTES ELETRÔNICOS OU ESPORTS (O TERMO MAIS USADO ATUALMENTE) SÃO UMA NOVA MODALIDADE SURGIDA HÁ POUCOS ANOS, COMPETIÇÕES DISPUTADAS EM GAMES ELETRÔNICOS EM QUE OS JOGADORES ATUAM COMO ATLETAS PROFISSIONAIS DE ESPORTES TRADICIONAIS E SÃO ASSISTIDOS POR UMA AUDIÊNCIA PRESENCIAL E/OU ONLINE, ATRAVÉS DE DIVERSAS PLATAFORMAS DE STREAM ON-LINE OU TV.
FONTE: CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ESPORTS

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: