Colégio São Luís marca presença na 1ª ONU Intercolegial da Rede Jesuíta de Educação

Colégio São Luís marca presença na 1ª ONU Intercolegial da Rede Jesuíta de Educação

Colégio São Luís Jesuítas

09 Outubro 2018 | 12h14

Alunos de 13 escolas participam do evento realizado no Colégio Santo Inácio, no Rio de Janeiro

“A ONU Intercolegial foi uma experiência enriquecedora criada objetivando o aprendizado que vai além da sala de aula; de provas que vão além de questões dissertativas e objetivas; de uma convivência que vai além de uma conversa no intervalo, integrando diferentes partes do Brasil. Por isso, espero que os senhores possam aproveitar ao máximo este evento. Espero que voltem para casa com uma bagagem cultural, intelectual e humana cheia de memórias e novas amizades”.

Assim, a secretária-geral da 1ª ONU Intercolegial da Rede Jesuíta de Educação e antiga aluna do Colégio São Luís, Ana Flávia Peterlini, declarou abertos os trabalhos da simulação, que começou na terça-feira, 11 de setembro, e se estende até a sexta-feira, 14 de setembro. Um exercício de cidadania, associado ao desenvolvimento de habilidades requeridas no estudo, no trabalho e na vida pessoal, a simulação, realizada no Colégio Santo Inácio, no Rio de Janeiro, conta com cinco comitês e com a participação de cerca de 160 alunos do Ensino Médio de 13 colégios da Rede Jesuíta de Educação.

Durante a solenidade de abertura do evento estiveram presentes o irmão Raimundo Barros, presidente da Rede Jesuíta de Educação, padre Ponciano Petri, diretor-geral do Colégio Santo Inácio, Ana Loureiro, diretora acadêmica do Colégio Santo Inácio, o subsecretário da ONU Intercolegial, Leonardo Carneiro, além de alunos e educadores dos colégios Anchieta (Porto Alegre), Diocesano (Teresina), Santo Afonso Rodriguez (Teresina), Loyola (Belo Horizonte), Jesuítas (Juiz de Fora), Catarinense (Florianópolis), Medianeira (Curitiba), Escola Técnica de Eletrônica (Santa Rita do Sapucaí), Anchieta (Nova Friburgo), Antônio Vieira (Salvador), São Luís (São Paulo), São Francisco Xavier (São Paulo) e do Santo Inácio (Rio de Janeiro).

Os estudantes que representam o CSL na ONU Intercolegial são Amanda Neves, Eduardo Sattin, Julia Zahary, Nicole Willy e Rafael de Campo (2ª série do EM), Alan Pessoa, Guilherme Saldanha, Luísa Xavier, Maria Weiss, Rafael Neves e Sarah Seles (3ª série EM), além dos antigos alunos Ana Flávia Peterlini, Andreia Tiemi, Paulo Henrique Ferreira e Vitória Castro.

Primeiro da noite a discursar, padre Ponciano deu as boas-vindas aos presentes, explicando que, para a instituição, o evento significa abrigar importantes reflexões e discussões em prol do presente e do futuro de toda a humanidade. “Faço um pedido: não se esqueçam dos pobres. Eles precisam ser ouvidos”, alertou.

Já irmão Raimundo falou em seu discurso sobre a importância da participação dos jovens em um evento que tem como objetivo pensar um mundo melhor: “O mundo precisa de homens e mulheres que se preocupem com o bem comum e com as possibilidades da globalização da solidariedade. Mas é preciso muita atenção para não cair na superficialidade das análises e reforçar barreiras sociais, religiosas, culturais, econômicas, raciais e tantas outras que, infelizmente, estão presentes nas sociedades atuais. Também precisamos ficar atentos às polarizações. Elas são muito perigosas e revelam nossa incapacidade de diálogo”.

Além das discussões sobre temas atuais, como a perseguição do povo Rohingya em Mianmar, a crise na Venezuela, a guerra da Síria, o terrorismo e o controle de fronteiras, estará em análise pelo Conselho de Segurança Histórico (CSH) a Guerra dos Seis Dias (1967). Toda a cobertura jornalística da ONU Intercolegial será veiculada em um jornal impresso diário, desenvolvido pelos alunos do Comitê de Imprensa.

O evento também pode ser acompanhado pelo site planetadiario1onuintercolegial.wordpress.com.