Clube da Leitura: uma iniciativa pedagógica e lúdica

Clube da Leitura: uma iniciativa pedagógica e lúdica

Colégio São Luís Jesuítas

29 de junho de 2015 | 11h36

leitura

Despertar um interesse maior pela leitura, inserindo vários elementos culturais, como música, teatro, dança e cinema. Esse é o propósito do projeto Clube da Leitura do Colégio São Luís, que ocorre em uma sexta-feira do mês e tem a participação, em média, de 30 alunos do Ensino Médio noturno.

Os próprios alunos escolhem uma obra a ser lida no período de um mês. Depois se reúnem para debater, refletir e aprofundar no tema escolhido para a ocasião. O Clube da Leitura inclui, ainda, atividades lúdicas e interativas, como dramatização da obra, sarau, jogos didáticos, música. Tudo para tornar a leitura mais prazerosa.

Já foram debatidas obras de autores renomados nacionais e internacionais, como Capitães de Areia, de Jorge Amado; O Abraço, de Lygia Bonjunga; Contos de Terror, de Edgar Allan Poe; Histórias de Mistério, Meus Contos Esquecidos e, Ciranda de Pedra, de Lygia Fagundes Telles, além de livros de poesia e outros gêneros.

“Esse projeto acabou influenciando os alunos a adquirirem um maior interesse pela leitura, inclusive eu mesma passei a gostar mais. Já fizemos até uma pequena apresentação sobre o Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, e foi muito divertido”, conta Gabriela Fidelis, 17 anos, aluna do Ensino Médio noturno, que criou esse projeto no ano passado, juntamente com a ex-aluna Tânia Braga dos Reis, 17, a professora de Literatura do noturno, Renata da Silva, e a coordenação da biblioteca.

O Clube da Leitura também visa ampliar o universo cultural e pedagógico. Neste primeiro ano de existência, já foram realizadas apresentações com violão e voz, teclados, grupo de violeiros e até um concurso de marcadores de páginas, em comemoração aos 75 anos do noturno.

“A ação é uma importante troca de experiências culturais e literárias, possibilitando uma maior interação entre os estudantes, professores e funcionários. Além de ampliar a percepção, concentração e reflexão dos participantes, promovendo o aprendizado mútuo”, afirma Gládis Maria Schmidt, coordenadora da Biblioteca.

Projeto social — O Ensino Médio noturno é mantido pelo São Luís há mais de 70 anos e auxilia, anualmente, a mais de 400 estudantes sem condições financeiras de cursar uma escola particular. Eles recebem bolsas de até 100%, além de outros benefícios, como material didático, uniforme e lanche.  O curso tem 32 horas de carga horária semanal, com uma equipe de educadores qualificados, em seis aulas diárias, mais aulas de educação física.

 

 

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: