Alunas do Colégio São Luís participam de programa de mentoria de Harvard

Alunas do Colégio São Luís participam de programa de mentoria de Harvard

Colégio São Luís Jesuítas

15 de dezembro de 2020 | 08h54

2.ª edição do MLAB contará com a presença de três estudantes do Ensino Médio Noturno

“O que mais me motivou a participar da mentoria foi a possibilidade de conhecer melhor os caminhos que eu posso percorrer para conquistar meu sonho de cursar medicina”, afirma entusiasmada a estudante da 3.ª série Katherine Martins, 17 anos, uma das alunas do Ensino Médio Noturno selecionadas para participar da segunda edição do MLAB (Mentoring and Language Acquisition in Brazil), no Colégio São Luís.

Além de Katherine, participam do programa de mentoria do Harvard Brazil Office, escritório da Universidade de Harvard no País, Jhenifer Maurício e Katherine Pileggi, ambas com 17 anos. Entre os meses de novembro e fevereiro, as estudantes serão acompanhadas por alunos de Harvard em um processo de mentoria on-line.

O coordenador da Área de Língua Inglesa e counselor do CSL, João Rodrigo Lima Agildo, explica que “além do aprimoramento do inglês, o programa é uma oportunidade de autoconhecimento e de construção de perspectivas de carreira”.

As alunas desta edição participaram de um processo seletivo que incluiu análise de excelência acadêmica, preenchimento de questionários, envio de textos sobre a vida pessoal e participação em entrevistas. As etapas foram em inglês e as estudantes puderam contar com o suporte do Departamento Internacional do CSL.

A coordenadora do programa no Brasil Camilla Roberts ressalta que a experiência tem um impacto significativo na vida dos alunos, pois melhora o inglês e proporciona conhecimento cultural. Segundo ela, “muitos alunos de Harvard são de outros países, não só dos Estados Unidos, então esse intercâmbio cultural é muito rico para todos. Além disso, a mentoria promove um aumento da autoconfiança, da autoestima e da capacidade de acreditar em si mesmo. É uma experiência que expande os horizontes”.

Os primeiros encontros virtuais com os mentores aconteceram em novembro e já renderam impressões positivas. “O fato de conhecer pela primeira vez uma pessoa de outro país, receber ajuda e aprender foi algo que me motivou muito a participar da mentoria. Com o programa, eu espero poder aprimorar o meu inglês, obter conhecimento de como é estudar em outro país e construir uma amizade com a minha mentora, que é uma pessoa muito simpática!”, destaca a estudante da 2.ª série, Katherine Pileggi.

Para a aluna Jhenifer, da 3.ª série, a mentoria representa a capacidade de se desafiar. “Eu sempre senti um desconforto com situações novas. Então, para mim, vai ser ótimo poder entender essa oportunidade como um exemplo de que eu consigo me adaptar a novos desafios! Isso servirá como modelo para mim futuramente e eu espero poder mergulhar cada vez mais fundo em diversas situações com menos ansiedade e insegurança”, afirma.

RELEMBRE

primeira edição do MLAB no Colégio São Luís aconteceu entre os meses de outubro de 2019 e final de janeiro de 2020. Na ocasião, os estudantes Pedro Duarte e Pedro Lucca Lamark participaram da experiência e guardam boas lembranças. Veja o depoimento deles:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.