Uma nova forma de pensar: solucionando problemas por meio do Design

Uma nova forma de pensar: solucionando problemas por meio do Design

Escola Santi

23 Novembro 2016 | 09h55

Alunos do 9º ano da Santi desenvolvem protótipos de projetos para melhorar o bairro do Paraíso usando a abordagem do Design Thinking

 

A região do Paraíso, onde está localizada a Escola Santi, está servindo de “espaço laboratório” para o desenvolvimento de diversos projetos realizados pelos alunos do 9º ano, com idades entre 14 e 15 anos. A ideia da iniciativa, que integra as aulas de Design Thinking, é conscientizar a comunidade e os colegas de outras turmas sobre temas atuais como combate ao aedes aegypti, acessibilidade, áreas de lazer para idosos e arte urbana.

Orientados pelo professor Fabio Silveira, consultor e formador de professores em Design Thinking, professor de Projetos de Design no IED – Istituto Europeo di Design e professor da disciplina Inovação e criatividade na FIA (Fundação e Instituto de Administração) e na Insper, os alunos criaram cinco protótipos ao longo do ano que tinham o objetivo de trazer uma solução para algum problema que eles perceberam no bairro.

 

PROJETOS
AEDES AEGYPTI – Um grupo de alunas da Escola Santi elaborou uma série de intervenções focadas nas ruas do bairro do Paraíso, conscientizando, desta maneira, a população sobre os focos do mosquito e a importância de não se deixar águas paradas, sobretudo por conta da chegada do período de chuvas. Foram criadas diferentes sinalizações como cartazes, stencils e até mesmo adesivos em formato de pegadas para serem colados no chão, próximos a potenciais focos.

As ações estão programadas para ser colocadas em prática nos próximos dias. “É importante ressaltar que o projeto das alunas sobre o aedes aegypti foi pensado também na população que não tem acesso à Internet ou smartphones. Assim, os estudantes elegeram a campanha de prevenção contra o mosquito como um assunto importante, que deve ser voltado a toda a comunidade, sem exceção”, conta o professor Fábio Silveira.

IMG_9070

APLICATIVOS – O primeiro projeto trata-se da criação de um aplicativo para celular com o objetivo de identificar e mapear os locais com acessibilidade no entorno do bairro do Paraíso. Seguindo o mesmo conceito, a ideia é que o usuário também possa localizar ou denunciar os locais que ainda não estão totalmente adaptados às necessidades especiais da população. O projeto encontra-se na etapa estrutural e de prototipagem e foi inspirado no app de acessibilidade Biomob.

Outra iniciativa criada pelos alunos, também partindo do conceito de mapeamento do bairro do Paraíso, é a criação de um aplicativo que localiza áreas de lazer que possam ser utilizadas pela população idosa. “A ideia surgiu com a proposta de os alunos enxergarem o entorno da escola também como uma fonte e objeto de estudo, criando assim uma facilidade para a população idosa encontrar opções de lazer e outras atividades que a interesse”, explica Fábio.

MUSEU DIGITAL – A criação de um Museu do Grafitti e Pichação Online foi outro ponto abordado pelos alunos nas aulas. Os estudantes compilaram informações sobre obras de grafitti no bairro do Paraíso, que possibilitaram uma reflexão sobre a cidade. A ideia é compartilhar as obras e as informações por meio de uma plataforma digital, que ainda está em desenvolvimento.

IMG_9097

PENSANTI – Baseado no modelo das apresentações do TED Talks, o último projeto foi um ciclo de palestras inteiramente planejado e organizado pelos alunos, que trouxe profissionais de diversas áreas relacionadas aos trabalhos dos colegas – como acessibilidade, mosquito aedes aegypti e grafitti – para se apresentar a pais e alunos durante a última Mostra Santi de Trabalhos, em outubro.

“A abordagem do Design Thinking consiste em achar soluções voltadas para o usuário, usando as ferramentas e a forma de pensar do design e todos os trabalhos puderam trazer um novo olhar para os problemas e essas soluções inovadoras que impactariam positivamente as pessoas a quem são destinadas, foi um processo impressionante”, finaliza Fábio.

Os processos e os protótipos dos trabalhos foram apresentados às outras turmas e aos pais nessa segunda-feira e serviram de grande inspiração para os próximos anos.