Transformando alunos em estudantes

Transformando alunos em estudantes

Escola Santi

13 de agosto de 2020 | 16h18

Na semana do Dia do Estudante, explicamos como a Santi transforma alunos em estudantes ativos e inovadores.

A escola representa um longo ciclo na vida de uma criança. Desde a Educação Infantil, acompanha o crescimento dos pequenos, proporcionando situações e colocando desafios que possibilitam o desenvolvimento para que se tornem pessoas  autônomas preparadas para encarar e resolver os diferentes desafios da vida adulta. Ao estudar, compreendemos a maneira que aprendemos, os caminhos que nos levam a compreensão de novas demandas, resolvemos problemas e nos tornamos mais criativos e inovadores, esse caminho não só melhora o desempenho escolar, como também auxilia no desenvolvimento da autonomia sobre a aprendizagem. Aqui na Santi, temos como um dos nossos principais objetivos transformar os alunos em verdadeiros estudantes, ativos, conscientes de seu processo e capazes de encarar os desafios da atualidade, afinal, ninguém nasce um estudante, mas todos nós podemos aprender. 

Como a Santi forma estudantes?

O trabalho que nossa equipe pedagógica desenvolve junto às crianças e adolescentes da nossa escola busca potencializar a autonomia, curiosidade e capacidade  para resolver problemas por meio de uma aprendizagem contínua,  para além da sala de aula, aprendendo a aprender, para que possam desenvolver os subsídios necessários para encontrar alternativas em um mundo em constante transformação.A Santi estimulou em mim a criatividade e a curiosidade e me ensinou correr atrás da informação”, relata Vitor Meletti, aluno do 9° ano da Santi. “A Escola colaborou para que eu desenvolvesse organização, e também contribuiu para que eu tivesse a liberdade de ter um pensamento crítico e desenvolveu em mim o respeito pelas diferenças”. Existem diversos procedimentos realizados de forma conjunta durante as aulas que contribuem para a compreensão do conteúdo, incentivam a busca por conhecimento e trabalham os aspectos individuais de cada estudante. Com a devida orientação dos professores, são desenvolvidas rotinas de estudos próprias para cada aluno, para que estes sigam aprendendo e descobrindo as estratégias mais eficientes, testando hipóteses, encontrando respostas, solucionando problemas e provocando novos questionamentos que os fazem pensar e trabalhar com os próprios erros e descobertas que fizeram ao longo do processo. Junto ao estudo dos conteúdos durante as aulas, o processo de aprendizagem também envolve um forte cuidado com o desenvolvimento socioemocional dos jovens. Com diversas atividades, mediações e rodas de diálogo entre alunos e professores, incentivamos a reflexão sobre situações reais e pertinentes para a faixa etária e para a sociedade como um todo, com o intuito de oferecer segurança e construir a empatia e o pensamento crítico, para que possam enfrentar os desafios sem desistir, assumindo uma postura autônoma diante de sua vida escolar e pessoal. “Levarei comigo, por toda a minha vida, a habilidade de trabalhar em grupo e de ouvir o próximo. O interesse em conhecer o novo, correr atrás das dúvidas, com vontade de pesquisar até chegar em uma resposta confiável. Vou levar comigo também, a capacidade de organização, a paixão pelos livros e a liberdade de ser quem eu sou, respeitando o outro em suas diferenças, além de boas memórias”, finaliza Vitor.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: