Período de adaptação para crianças que iniciam a vida escolar merece atenção das famílias

Período de adaptação para crianças que iniciam a vida escolar merece atenção das famílias

Escola Santi

12 de fevereiro de 2020 | 14h02

Escola Santi realiza trabalho especial de orientação às famílias nessa fase com crianças matriculadas no Infantil 1, com idades entre 1 ano e 6 meses e 6 anos

O que para a maioria das famílias com filhos já é considerada uma rotina, o início do ano letivo pode ser uma etapa completamente nova e desafiadora para pais e filhos que, em fevereiro de 2020, começam o ciclo escolar na educação infantil. 

Se por um lado, estar num novo espaço, com novas pessoas, novas regras e nova rotina distantes das pessoas com quem convivem possam ser consideradas mudanças grandes para os pequenos, os adultos também não escapam deste momento de adaptação e novidades, repleto de ansiedade e expectativa com essa “separação” momentânea. 

Justamente pensando neste processo de adaptação que a Escola Santi – localizada no bairro do Paraíso – realiza um trabalho de orientação e parceria com as famílias, com objetivo de facilitar a entrada das crianças e das mães e pais neste “novo mundo” da educação infantil, que certamente implicará em mudanças.

Ciclo – Com o nome de Infantil 1, este segmento educacional da Escola Santi atende crianças com idades entre 1 ano e 6 meses e 3 anos. O objetivo de nomear esta etapa da escolaridade como “ciclo” e não mais como “série” é um conceito alinhado ao trabalho que a Santi já realiza com os pequenos e que tem como princípios o olhar para as especificidades da primeira infância e o valor das interações entre idades para o desenvolvimento das crianças.

Esta proposta, em consonância com a visão e as diretrizes da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), reconhece as singularidades da forma como o conhecimento é construído nesta fase da vida, integrando todas as linguagens. 

Desta maneira, as crianças viverão cotidianamente mais momentos de interação, estudo e investigação com pares da mesma idade e de idades próximas, mais novos e mais velhos, no intervalo de 1 ano e 6 meses a 3 anos.

ORIENTAÇÕES PARA ADAPTAÇÃO – Nos inícios de ano a escola convida os pais de alunos novos para uma reunião de orientação, além de entregar um material online sobre a adaptação. As orientações para adaptação dos novos alunos promovidas pela escola são divididas em cinco tópicos: Organização do Espaço, O Papel dos Educadores, Conversas sobre a Escola, A Rotina e O Tempo.

Vale salientar que na primeira semana da adaptação, para dar mais seguranças às crianças, é importante que mães, pais ou um ente querido considere sempre a possibilidade de permanecer na escola, com a preferência de que a pessoa seja a mesma do primeiro dia até o momento em que o aluno aceitar ficar na escola sem o acompanhamento de uma pessoa familiar.

A seguir, mais detalhes sobre as orientações para os pais nesta fase de introdução ao universo escolar.

ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO – Durante o período de adaptação, a Escola Santi incentiva as crianças a conhecer o espaço da escola, deixando que elas transitem e explorem os diferentes ambientes existentes: areia, salas de aula, brinquedos, pátios, entre outros, sempre na companhia de um educador, para que possam, aos poucos, adquirir familiaridade e segurança com o ambiente escolar.

O PAPEL DOS EDUCADORES – A familiarização com os educadores é fundamental para que cada criança crie afinidade com eles e, principalmente, sinta segurança para permanecer na escola. Desta maneira, a ideia é fazer com que os pequenos alunos percebam que, enquanto estiverem na escola, suas solicitações e necessidades devem ser atendidas pelos educadores.

É muito comum que, no período inicial, as crianças peçam ajuda aos pais ou acompanhantes para levá-los ao banheiro ou acompanhá-las em alguma atividade. Nesses casos, a Escola Santi recomenda que os pais digam aos filhos frases de incentivo como “fale com sua professora, ela vai te ajudar”, facilitando desta maneira a construção deste vínculo essencial.  “A segurança e a confiança mostrada por pais e acompanhantes são facilmente percebidas pelas crianças e isto é fundamental para que se sintam tranquilas e seguras”, explica Adriana Cury Sonnewend, diretora da Escola Santi.

 CONVERSAS SOBRE A ESCOLA As famílias podem e devem conversar com os filhos sobre a nova escola, contando-lhes sobre a professora, as outras crianças e as propostas que acontecerão durante os primeiros dias. É importante ressaltar que as orientações não devem ser interrompidas após o começo do período escolar. Desta maneira, os pais devem abordar assuntos como os eventos vividos pela classe durante o dia, as histórias ouvidas, os nomes dos amigos etc.

A ROTINAAs atividades propostas às crianças pela Escola Santi no período de adaptação têm como objetivo mostrar a rotina da escola e as novidades que ela oferece: brinquedos, brincadeiras, outras crianças, pessoas diferentes daquelas que estão acostumadas, momentos em grupo para lanchar, pintar, ouvir histórias, desenhar, conversar etc. Muitas atividades são organizadas em conjunto pela professora e por todas as crianças, para que se sintam mais envolvidas e integradas ao dia-a-dia da escola.

O TEMPO Cada criança tem o seu ritmo próprio e sua forma peculiar de adaptar-se. Portanto, neste período, as orientações da Escola Santi são individualizadas, contemplando uma diversidade de decisões e horários, com os professores e coordenadores, sempre atentos e prontos para apoiar e orientar quando necessário. As atividades propostas nesses dias simulam o cotidiano escolar, em doses proporcionais ao momento que as crianças estão vivendo. Por isso, há horários específicos para os primeiros dias, com o tempo de permanência na escola aumentando aos poucos, até que a criança se adapte e se acostume a essa nova rotina, e consiga permanecer pelo período completo (das 8h às 12h ou das 13h às 17h).

DICAS PARA OS PAIS – Da mesma forma que a Escola Santi cuida dos pequenos, a escola também volta sua atenção para os pais, já que a adaptação também depende de como os adultos encaram a escola. Os orientadores também estabelecem quais os momentos mais oportunos para a aproximação e distanciamento dos pais. “Por exemplo, não é conveniente para a criança que os pais permaneçam dentro da sala de aula conversando, brincando ou segurando-a no colo. Já a despedida no instante de deixar a criança na escola ou na sala de aula deve ser breve e segura, para transmitir a certeza de que estará por perto e ficará tudo bem”, esclarece a diretora Adriana Cury Sonnewend.

HUMORES – Outro fato bastante comum durante o período de adaptação é a mudança de humor e comportamento, já que os pequenos estarão expostos a uma situação de tensão, resultado de mudanças de rotina. Algumas crianças podem chorar mais do que normalmente fazem quando estão em casa, solicitar maior atenção, apresentar dificuldade e resistência em adormecer, alterar o apetite ou demonstrar uma maior irritabilidade com seus pais. Porém, tudo isso faz parte deste processo pelo qual estarão passando. Desta maneira, é fundamental que os pais mantenham-se seguros e tranquilos, já que estas manifestações serão passageiras.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: