Alimentação mais saudável para crianças

Alimentação mais saudável para crianças

Escola Santi

13 de julho de 2020 | 08h30

Todos nós sabemos a importância de manter uma alimentação saudável. Comer bem regularmente ajuda o nosso corpo a ter mais energia, disposição e concentração para as atividades do dia a dia. Porém, na infância, uma boa dieta é ainda mais essencial para o desenvolvimento corporal e intelectual. Por estarem em fase de crescimento, as crianças necessitam comer e beber alimentos que estimulem o funcionamento de todos os componentes corporais, incluindo o cérebro, ajudando no desempenho escolar e contribuindo para o processo de aprendizagem, além de melhorar a qualidade de vida dos pequenos.

Como apresentar uma alimentação mais saudável para as crianças?

Apresentar alimentos mais saudáveis na dieta das crianças pode ser um grande desafio, afinal pratos gordurosos como doces, refrigerantes e frituras são muito mais atraentes. Por isso, é muito importante convencer os pequenos da importância de comer bem. Use a criatividade! Pratique jogos e brincadeiras para apresentar os alimentos de forma divertida, deixando que a criança perceba sua cor, sabor, odor e textura, explicando seus benefícios e estimulando a participação no processo de escolha e preparo das refeições, de maneira descontraída e sem pressioná-los. Esse momento deve ser algo prazeroso para a família e vai ajudar a despertar a curiosidade. “Caso a criança não aceite o alimento na primeira tentativa, não desista. Também é importante que os pais não demonstrem nervosismo quando algo for recusado. Agir naturalmente, neste caso, faz com que a criança não tenha na refeição uma experiência negativa”, explica a nutricionista Gabriela Gonçalves.

Que tipos de pratos preparar?

De nada adianta o esforço para convencer os pequenos se a comida não for tão rica quanto a brincadeira. Fazer pratos que chamem a atenção das crianças, como arroz ou panquecas coloridas, é um bom caminho para mantê-los concentrados na hora de comer. Sempre opte por produtos integrais, com uma boa quantidade de fibras, acompanhados de legumes e verduras frescas, como a beterraba, e uma proteína como peixe ou frango, evitando molhos e complementos em excesso, pois estes contém gordura e sódio. Além disso, abuse das frutas ao longo do dia e procure diferentes maneiras de servi-las, como sucos ou vitaminas. A dica é simples: quanto mais colorida for sua refeição, mais saudável e saborosa ela será!

Como a escola pode ajudar nesse processo?

A escola tem um papel fundamental neste assunto pois é lá que muitas crianças realizam suas refeições durante a semana. Aqui na Santi, incentivamos uma dieta equilibrada e oferecemos espaços para que os pequenos possam interagir com os colegas e até mesmo comer junto com os pais dentro do ambiente da escola. Muitas vezes, as crianças acabam consumindo alimentos que não estão acostumadas a comer em casa por ver os colegas ao lado. “É um espaço importante para que desde pequenos conheçam os alimentos, experimentem e compartilhem com os pais e amigos”, finaliza Gabriela.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: