Uma caixa cheia de histórias

Uma caixa cheia de histórias

COLÉGIO SANTA MARIA

04 de abril de 2019 | 09h47

De que somos feitos, senão das marcas que deixamos e recebemos?

O encantamento pelo pertencer se revela em um movimento de reconhecer-se como sujeito que interage com o mundo e todos os seres nele presentes.

Fotos, atividades artesanais, feitas para si ou para alguém querido, trabalhos escolares… Objetos inundados de significado, imbuídos de evocar lembranças, foram chamados novamente à tona em uma proposta para a compreensão de si como gerador de histórias individuais e coletivas. O resultado? Muitas histórias em uma caixa e… relatos! Como esse que virá a seguir:

 

Em um dia normal, como qualquer outro, recebemos como lição de casa uma tarefa muito especial! Tínhamos que criar uma caixa de memórias e customizá-la de acordo com nossas lembranças.

Cada criança precisava colocar na caixa suas melhores recordações da escola, que poderiam ser do Santa Maria ou de qualquer outra escola por onde passamos.

Na volta para casa pensávamos como executar tal tarefa, pois havia muita empolgação e, ao mesmo tempo, dúvidas. Precisávamos de uma caixa! Como a conseguiríamos? Necessitávamos dar um jeito de encontrá-la!

Fomos ao shopping e entramos em uma loja de sapatos. Perguntamos ao vendedor se poderia nos dar uma caixa e a resposta foi sim. Oba! Saímos contentes e com a caixa, é claro.

Quando chegamos em casa começamos a trabalhar nela. Tínhamos que preparar a melhor caixa, já que ela seria “a guardiã” de nossas melhores lembranças.

Então, começamos a pesquisar nas revistas imagens que fizessem sentido para a customização. Depois de uma hora, a caixa começou a ficar com a nossa carinha! Que demais!

Chegou a melhor parte: encontrar nossas lembranças com a mamãe! Começamos a mexer em caixas, armários e foi bem legal. Colocamos uniformes, fotos, trabalhos, lembranças com amigos… Fizemos uma ótima seleção e percebemos como o tempo passa rápido!

Levamos a caixa para a escola e também indicamos um objeto como “TOP”. Para essa categoria, o objeto tinha que ser o que mais te marcou. Tivemos que apresentá-lo em sala para todos e foi muito bom!

Todos respeitamos, nos divertimos e também conhecemos um pouco mais sobre a história de cada um da turma.

Os objetos guardados na caixa fizeram memória em nossas vidas, pois trazem as marcas que deixamos como sujeitos históricos e a mistura de nossas histórias com várias outras, daqueles que nos acompanham.

Afinal, muitas pessoas podem ter o mesmo objeto, mas para cada um ele tem um significado totalmente diferente, um valor único por ser seu.

Essa caixa de memórias estará sempre aberta para os melhores momentos que marcaram e marcarão as nossas vidas!

Enrico Veiga Falotico de Oliveira e Laura Santos Moura – 4º ano B

 

Guardar memórias é uma das grandes riquezas dos seres humanos. Contá-las aos demais traz a impressão de que podemos eternizá-las. Nesta atividade, todas as crianças do 4º ano do Colégio Santa Maria puderam vivenciar essa experiência e fizeram nova história com o grupo que as acompanhará por todo o período letivo de 2019 e, por que não, por toda a vida.

E você, já parou para recordar bons momentos hoje?

 

Laura e Enrico (ao centro), apresentando suas caixas aos colegas Camila e Miguel