Um grupo para chamar de meu!

Um grupo para chamar de meu!

COLÉGIO SANTA MARIA

21 Fevereiro 2018 | 07h30

Gisele Magalhães Coli

 

O início do ano é um período repleto de sentimentos e novidades, pois, ao entrar na escola, cada criança traz consigo experiências e conhecimentos de mundos diferentes umas das outras. Cada criança é pensada e vista como única e especial, envolvida de relações e cuidada em um ambiente acolhedor, aconchegante, afetuoso, seguro e estimulante.

Para favorecer o desenvolvimento das habilidades socioemocionais, as crianças precisam perceber e respeitar o outro. Para isso, um dos nossos principais objetivos na Educação Infantil do Santa Maria é a formação do grupo. Brincar junto é um aprendizado. A formação do grupo acontece quando há estabelecimento de vínculos afetivos; no início, apesar do contato próximo, a brincadeira é apenas ao lado do amigo, mas não “junto com ele”. Gradativamente as crianças começam a olhar a outra criança e a percebê-la. Aprendem a brincar juntas, construindo uma relação de conforto e segurança.

Primeiras relações e parcerias na Escola. (Momento do Parque)

Para favorecer a integração e o início da formação do grupo, escolhemos histórias relacionadas com o tema: amizade, pois elas oferecem estímulos positivos e naturais; além de trazerem personagens com comportamentos e virtudes, com os quais as crianças se identificam. As contações e outras vivências pensadas para esse período, de início de ano, ajudaram as crianças a perceberem que amigos fazem muitas coisas juntos: brincam, passeiam, lancham, dançam, cantam, cozinham, desenham; os amigos percebem que são parecidos, mas que ao mesmo tempo são diferentes; amigos são pessoas especiais que tornam os nossos dias mais alegres, transformando momentos em únicos e inesquecíveis!

“Eu vou te contar uma história, agora atenção…” (Hora da história)

 

Brincadeira e exploração de tecidos (Educação Física)

Em nossas rodas de conversa, falamos sobre a importância e o prazer em termos amigos. Combinamos que amigo de verdade não bate, não empurra, não morde; mas brinca junto, empresta os brinquedos, faz carinho… Em pouco tempo, já podemos observar a alegria, felicidade de estar junto, de aprender a aprender, ser, fazer, conviver e crescer em um ambiente acolhedor e rico de possibilidades.

E como reflexão, termino aqui com um trecho da poesia “Achadouros” do livro: “Memórias Inventadas: A Infância”, de Manuel de Barros que nos faz lembrar de nossas infâncias e compreender essa fase tão rica e encantadora em que as crianças estão vivendo:

 

”Acho que o quintal onde a gente brincou é maior do que a cidade. A gente só descobre isso depois de grande. A gente descobre que o tamanho das coisas há que ser medido pela intimidade que temos com as coisas. Há de ser como acontece com o amor. Assim, as pedrinhas do nosso quintal são sempre maiores do que as outras pedras do mundo. Justo pelo motivo da intimidade.”

 

Primeiros vínculos se formando…

Mais conteúdo sobre:

Colégio Santa Maria