Todo mundo é criativo?

Todo mundo é criativo?

COLÉGIO SANTA MARIA

12 de outubro de 2021 | 06h00

“A criatividade é uma característica humana, que pode ser desenvolvida e praticada por qualquer um”, declara Elizabeth Fantauzzi, professora do Ensino Médio do Colégio Santa Maria, na área de Linguagens e dos cursos de Inovação e Criatividade, Laboratório de Tecnologias Digitais e Laboratório de Corpo e Consciência. Tanto é assim que a Base Nacional Curricular Comum (BNCC) insere o pensamento criativo na Competência Geral 2, ao lado do pensamento crítico e científico, com o objetivo de investigar causas, levantar hipóteses, formular e solucionar problemas. “A BNCC entende que a criatividade é uma competência transversal, a ser desenvolvida e estimulada em todas as áreas de conhecimento da escolaridade básica, e híbrida, pois reúne elementos tanto do domínio cognitivo quanto socioemocional, podendo ser desenvolvida por meio de experiências formais e informais de aprendizagem”, explica.

Assim, o exercício do pensamento criativo torna-se um grande diferencial na formação do estudante, preparando-o para o enfrentamento de situações complexas e desafios na ciência, na tecnologia, na comunicação, nas artes e em outras áreas do conhecimento contidas em um cenário de incertezas e transformações constantes do mundo contemporâneo.

No Santa Maria, o novo Ensino Médio propõe uma eletiva na área de Linguagens denominada Inovação e Criatividade. O curso parte do questionamento sobre o conceito de criatividade e inovação, tendo como pano de fundo a ideia de que a criatividade nasceu para todos, ou seja, uma habilidade a ser desenvolvida. Nesta perspectiva, a unidade curricular propõe exercícios teórico/práticos de desbloqueio criativo, concepção e inovação disruptiva, na busca de ideias e soluções concretas para o desenvolvimento de projetos individuais e coletivos que aproximem os estudantes de problemas reais da atualidade. Por meio de situações-problema, uso de metodologias participativas e a combinação de ferramentas e processos, a eletiva exercita novos modelos para pensar, criar e inovar na atualidade.

Pautada nos pilares de empatia, colaboração e experimentação (prototipação) e dos 5P’s da aprendizagem criativa (projetos, parcerias, paixão, propósito e pensar/compartilhar), a eletiva de Inovação e Criatividade utiliza abordagens do Design Thinking, Challenge Problems, Aprendizagem por Projetos, Pensamento Divergente/Convergente e Mudança de Mindset (Aprender/Desaprender/Aprender), entre outras, todas com o objetivo de mostrar que qualquer um pode ser criativo e propor intervenções que transformem a sociedade na qual estamos inseridos.

As aulas são dinâmicas e engajam os estudantes a participarem das atividades de forma lúdica, aprendendo individualmente ou em grupo. A ideia é que eles finalizem o ano acreditando que podem dar continuidade ao desenvolvimento da sua própria criatividade de forma autônoma, transformando-se em um profissional criativo e inovador, sem ter que se questionar: – Eu, criativo?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.