São tantas perguntas…

São tantas perguntas…

Colégio Santa Maria

16 Março 2016 | 07h30

Autoria: Fernanda Lugatto

“Como esta árvore caiu?”

“Foi um raio que a derrubou ou alguém a cortou?”

“Será que está aqui desde a era dos dinossauros?”

“Quem deu o nome para o ‘tronco da amizade’?”

“Há quanto tempo ele existe?”

“Os dinossauros morreram porque o meteoro caiu na Terra ou morreram de fome depois que o meteoro caiu?”

1603_20160308_113501

Crianças são naturalmente curiosas… É esse desejo de descobrir e explorar o mundo o primeiro passo para o aprendizado. A curiosidade infantil deve ser valorizada e potencializada para que a criança descubra que pode ir em busca de respostas para suas perguntas, para que adquira o prazer de aprender e para que valide ou não suas hipóteses por meio das pesquisas. Enfim, para que aprenda a aprender.

E como favorecer tudo isso na escola? Por meio do trabalho com projetos, que permitem ao professor contemplar diferentes interesses surgidos no grupo e que as crianças participem de escolhas, tenham seus interesses cuidadosamente observados e valorizados, sejam protagonistas do processo de aprendizagem, guiadas e orientadas pelo professor.

É essa flexibilidade e amplitude que permite às classes da Educação Infantil do Colégio Santa Maria trabalhar com temas tão interessantes, como dinossauros, cobras, chuva, aranhas, arco-íris, esqueleto humano, Polo Sul etc… E que surgem ali, no dia a dia, com a participação do grupo e o olhar atento do professor.

1603_20160308_111420 1603_20160308_110834 1603_20160308_113601

É importante salientar que, embora o trabalho com projetos respeite os interesses apontados pelo grupo e coloque as crianças como coautoras do processo de aprendizagem, nós professoras temos clareza dos objetivos que desejamos atingir, quais caminhos precisamos percorrer para que as crianças alcancem as metas necessárias para a faixa etária e quais habilidades e conteúdos aquele determinado trabalho contempla. Ou seja: os projetos permitem um “ir e vir”, tomar novos e inusitados rumos de acordo com o que o grupo vai sinalizando, mas nós professoras temos um norte e sabemos aonde precisamos chegar. Somos as timoneiras de uma deliciosa aventura com um barco a vela!