“Quem conta um conto…”

“Quem conta um conto…”

Colégio Santa Maria

08 Setembro 2016 | 07h30

Autoria: Veronice Leal

Leitura nas férias é possível?… Sim! Principalmente, se depois, você tiver que produzir uma animação ou criar uma dramatização sobre o conto lido.

Os alunos do 5º ano do Colégio Santa Maria leram, durante as férias, os livros “Histórias à Brasileira” recontadas por Ana Maria Machado, “A bolsa Amarela”, de Lygia Bojunga Nunes, e “Volta ao mundo nas asas de um pássaro”, de Catherine Gendrin e Laurent Corvaisier. Antes de iniciar o rodízio de livros, onde uma turma troca seus exemplares com a outra, fizemos uma atividade de retextualização: transformar a linguagem escrita em uma linguagem visual.

A atividade de retextualização visa desenvolver a habilidade de escrever textos a partir de outros textos, efetuar modificações no gênero, no discurso, no conteúdo comunicativo, no registro.

Os alunos perceberam, na prática, como é complexa esta transformação. Primeiro, porque fazendo do texto escrito um roteiro, a estrutura é alterada: de conto para texto teatral. Segundo, porque os personagens teriam vozes, figurinos, cenários…. Além disso, necessitam passar aos espectadores emoção.

Segundo Hugo Frazão Natacci, 10, “a atividade é bem bacana, mas dá trabalho escrever o roteiro do conto”. Já para João Pedro Montanari, 10, acrescentar à linguagem teatral trechos coerentes com a história escrita é desafiador “porque não pode ser o que a gente quiser….não pode inventar”. “Mas, usamos a criatividade, quando imaginamos o cenário, embora esteja descrito no conto, cada um o vê semelhante, e não idêntico”, retruca Ana Luísa Rett Amati, 10.

Brisa da Libertação Vidigal Lima, 10, e Júlia Braia Rodrigues, 10, relatam que a dificuldade da dupla foi enquadrar a câmera com a montagem do cenário. Ao editar o filme, outra situação desafiadora foi em relação ao áudio, combinar as vozes das personagens e do narrador com os seus movimentos.

O uso da oralidade e da escrita nas atividades literárias mobiliza os alunos a lidarem com o fenômeno linguístico em suas diferentes modalidades, produzindo sistematicamente o seu repertório. Além disso, por meio da oralidade, os alunos conseguem enriquecer o processo de escrita e ampliar a habilidade de compreensão de texto, uma vez que a modalidade oral da língua permite o uso reflexivo e social da função da linguagem, explorando as potencialidades da comunicação verbal.

0809