Quando a sala de aula vira espaço de encontro entre alunos, professor e conhecimento

Colégio Santa Maria

22 Novembro 2016 | 08h04

Autoria: Maria Cecília Ferraiol

A Educação de Jovens e Adultos – EJA no Santa Maria é uma modalidade da Educação Básica embasada em um modelo andragógico (arte ou ciência de orientar adultos a aprender) que visa oferecer oportunidade de estudos às pessoas que não tiveram acesso ou continuidade desse ensino na idade própria, assim como capacitá-los para o mercado de trabalho cada vez mais exigente, tecnológico e globalizado.

Considerando as características dos alunos, seus interesses, condição de vida e trabalho, é fundamental a elaboração de um programa que vise à construção de conhecimentos através de princípios éticos da autonomia e cooperação mútua da responsabilidade, da solidariedade e do respeito ao bem comum e ao outro; princípios políticos dos direitos e deveres da cidadania; do exercício da criticidade e do respeito à ordem democrática; princípios estéticos da sensibilidade, da criatividade e da diversidade de manifestações artísticas e culturais.

Enquanto modelo, a andragogia é caracterizada pela participação do aluno como autores e atores de uma longa história de vida, repleta de experiências e vivências que jamais podem ser desprezadas no processo de construção da aprendizagem acadêmica, tendo a flexibilidade como foco no processo, atendendo as especificidades de cada educando, ao invés da ênfase no conteúdo com metodologia e organização voltadas para um currículo rígido.

Para tanto, a implantação de uma grade curricular privilegiando a interdisciplinaridade através de projetos torna-se obrigatória, pois os professores aproximam suas disciplinas em sala de aula potencializando o pré-conhecimento do aluno e significando o seu aprendizado. O conteúdo é desenvolvido dentro de um contexto definido levando em consideração, mais uma vez, a contribuição do saber que cada um traz, associando os assuntos e dando pertinência as inter-relações e reflexões nas discussões em sala.

O sucesso do projeto, este diretamente associado ao planejamento e à ação metodológica, é dividido em dois momentos:

• Projetos referentes à vida cotidiana e cidadania: Envolvendo as questões do cotidiano, com temas interdisciplinares, abordando o papel do indivíduo na sociedade e suas responsabilidades. Integra o projeto “Construção da Cidadania para a Paz”, tratando assuntos pertinentes à sustentabilidade, às consequências do consumismo, à educação política não partidária, entre outros.

• Projeto empreendedorismo e projeto de vida: Objetivando o esclarecimento sobre o empreendedorismo pró-evolutivo, visando um maior equilíbrio das atividades empreendedoras alinhadas ao projeto de vida pessoal, mapeando os traços de forças individuais alinhadas ao propósito de vida pessoal, convergindo trabalho, profissão, finanças e realização pessoal.

Nosso grande desafio em optar pela significância do trabalho educativo no desenvolvimento pedagógico interdisciplinar em diferentes momentos do percurso escolar é porque acreditamos no sucesso da proposta que implica na ousadia da transposição de práticas pedagógicas tradicionais rumo a práticas pedagógicas emancipatórias e humanizadoras.