Projeto Ecoestudantil

Projeto Ecoestudantil

COLÉGIO SANTA MARIA

03 de fevereiro de 2020 | 07h30

Autoria: Simei Ribeiro

 

No 6º ano do Santa Maria, o projeto ecoestudantil tem como principal objetivo promover a educação ambiental, permitindo que teorias, conhecimento e discussões que envolvam o tema meio ambiente ultrapassem os limites da sala de aula e se concretizem em ações práticas a serem incorporadas no cotidiano. Assim, no final do ano passado, a série iniciou a construção de cinco composteiras.

 

Com a iniciativa, os alunos aprenderam a dar um destino mais sustentável ao lixo orgânico através da compostagem, um processo natural no qual os microorganismos e minhocas são responsáveis pela degradação de matéria orgânica, transformando-a em húmus, um material muito rico em nutrientes e bastante fértil. Além de permitir o estudo de características específicas deste tipo de solo, o húmus foi utilizado em ações futuras de plantação de vegetais pelos alunos na Escola Estadual Eusébio de Paula Marcondes.

 

Antes da prática, nossos estudantes receberam orientações sobre o processo de construção da composteira, aprenderam sobre seres os anelídeos (grupo de seres onde estão incluídas as minhocas), decompositores e reaproveitamento de matéria orgânica. Desta forma foi possível que os alunos conseguissem, inclusive, reproduzir a composteira em casa ou em outros ambientes. Além disso, a atividade os auxiliou a entender o processo de decomposição dos materiais, formando pessoas mais conscientes.

 

A prática obteve o engajamento de todos os envolvidos, que demonstraram interesse pela atividade, sendo proveitosa e divertida, como evidencia o relato da aluna Ana Beatriz, do 6º ano G: “Eu prefiro aulas como essa em que todo mundo aprende junto. Nunca pensei que cascas de frutas e legumes poderiam ajudar a natureza e as minhocas. Quando a gente mexe e vê, é mais fácil de entender”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: