Processos e aprendizagem

Processos e aprendizagem

Colégio Santa Maria

19 de agosto de 2019 | 08h18

Autoria: Fernando Henrique Herculiani

A habilidade de compreender acontecimentos cotidianos como parte de um processo histórico é fundamental nas aulas de História do Fundamental II. Por isso, algumas atividades sempre aparecem em cursos de 6º ano, que iniciam esse ciclo: construção de linha do tempo; investigação de “mudanças e permanências”; desenvolvimento de habilidades que foquem em múltiplas temporalidades; construção de narrativas.

Seguindo esse caminho, na volta das férias os alunos do Santa Maria foram questionados com o problema: O que aprendemos no curso de História?

Além de um bate papo inicial e até mesmo informal pelo clima de volta às aulas e relatos empolgados sobre as férias, a questão apontou os desafios e as atividades que os alunos teriam nas duas primeiras semanas.

As atividades não consistiam numa revisão para relembrar temas e conceitos dos primeiros bimestres. A proposta inicial foi que os alunos fizessem um levantamento completo dos materiais e produções do componente: organização de pastas; separação de material; descarte e seleção de atividades; atualização de caderno, agenda e quadro de desempenho.

A organização dos materiais foi bem burocrática em alguns momentos, e se mesclou com leituras em duplas/trios. Após as leituras era necessário elaborar uma apresentação de resposta à questão-problema e a criação de um registro para compor o Registro Coletivo da Turma.

Ao colocar o caderno em dia, arquivar atividades e procurar materiais perdidos em casa, os alunos entraram em contato com os conteúdos dos bimestres anteriores, o que possibilitou a retomada e compreensão dos processos históricos vividos pelos humanos desde a evolução da espécie até a formação das primeiras sociedades.

Entretanto, a ideia de processo também foi desenvolvida pelo aluno ao pensar em seu “processo de aprendizado”. Esse também é um processo histórico e precisa ser identificado pelo aluno ao longo do ano letivo. Tão importante quanto entender processos históricos como a formação das mais antigas, ou o desenrolar de épicas batalhas da Antiguidade, é que o aluno entenda o processo histórico vivido pela sua aprendizagem.

Os registros coletivos também indicaram o processo percorrido pelas turmas, que fizeram suas apresentações e composição do registro da turma no pátio. Assim as turmas puderam comparar os processos entre as diferentes salas, identificando semelhanças e diferenças nos caminhos da aprendizagem.

Além de desenvolver as habilidades de compreensão de processos históricos e aprendizagem, os alunos organizaram seus materiais e demandas para o bimestre, o que também é um grande desafio para os alunos que chegam ao novo ciclo escolar e precisam de maior autonomia na gestão de seus estudos, afinal, é apenas o início desse processo chamado Fundamental II.

Tudo o que sabemos sobre:

Colégio Santa Maria

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.