Por que aulas de culinária na Educação Infantil?

Por que aulas de culinária na Educação Infantil?

Colégio Santa Maria

07 Setembro 2016 | 07h30

Autoria: Eliane Lima

Sou defensora  das aulas de culinária na Educação Infantil, como fazemos aqui no Colégio Santa Maria, pelas possibilidades que elas e os conteúdos que podemos tratar a cada prato ou quitute, como Matemática (contagem, grandezas e medidas); Linguagem (leitura, escrita, narrativas de aprendizagens); Ciências (Mistura ou transformação das substâncias); Artes (pigmentação); Ensino Religioso (partilha, respeito, agradecimento) etc.

0709_2

Leitura coletiva da receita

Possibilidades de tornar a aprendizagem significativa, e principalmente, de alargarmos nossos olhares e enxergarmos com “olhos de primeira vez”. Olhos que encontram no ordinário o extraordinário. Quando digo ordinário me refiro ao que fazemos com propriedade quando planejamos as aulas e quando decidimos se o foco estará voltado à Matemática, Linguagem, Ciências… nossa intencionalidade.

Extraordinário quando experimento a sensação de deslumbramento e encantamento da turma quando nos sentamos para decidir que receita faremos e no momento de experimentar para descobrir sabores, cheirar para identificar aromas e odores, amassar para sentir texturas, consistências e volumes.

Falas, posicionamentos (escolhas) e contágio que demonstram protagonismo, autoria e independência, dão visibilidade a todo o processo de formação de habilidades e competências.

Habilidades como a de ler (não convencionalmente) o texto procurando indícios do que se trata a receita; localizar nas palavras escritas, letras ou sílabas que oferecem pistas de qual ingrediente é mencionado…

0709_20160805_095408

– Olha, aqui deve estar escrito “LARANJA” porque “laranja” começa com “LA” igual de LAURA.

De mensurar a força ao quebrar um ovo ou encher uma xícara de farinha; observar as transformações ocorridas na mistura quando mexemos ou batemos em batedeira/liquidificador; sentir a temperatura quando sai do forno ou geladeira; identificar a quantidade dos ingredientes; reconhecer os símbolos numéricos que aparecem ou quando falamos (falar) da importância da alimentação saudável.

Por estes motivos, devemos garantir no currículo da Educação Infantil e na prática de sala de aula espaços de experimentação, descoberta e encantamento diante da aprendizagem. Garantir que se privilegie a culinária, dramatização, investigação, o desenvolvimento de projetos e espaços de brincadeiras.

Oportunidades nas quais as crianças compreenderão o significado do aprender a apreender e da educação dos sentidos e do afeto.

0709_20160811_085211