Palavras já não bastam, nosso planeta precisa de ações!

Palavras já não bastam, nosso planeta precisa de ações!

Colégio Santa Maria

10 Novembro 2016 | 07h00

Autora: Lucilei Spitaletti

 

Uma das reflexões da Campanha da Fraternidade 2016 – “Casa comum, nossa responsabilidade” – é o cuidado com o meio ambiente. E como são grandes os desafios a enfrentar quando se procura direcionar as ações para a melhoria das condições de vida no mundo! Um deles é relativo à mudança de atitudes na interação com esse patrimônio básico para a vida humana.

E foi com uma ferramenta que proporciona a junção de som, imagem e texto, que os alunos do 5º ano do Fundamental I do Santa Maria foram desafiados a pesquisarem, pensarem, discutirem, construírem conhecimento e expressarem suas ideias sobre o meio ambiente, em um “documentário” abrangendo toda a situação atual.

Faz parte desse documentário o contato com uma empresa de achocolatados e sucos sugerindo uma revisão da forma de acoplar o saquinho protetor do canudinho – um problema real comprovado em nossas pesquisas sobre o lixo encontrado pelo Colégio – e um encontro com o vereador Ricardo Nunes, para expor nossas preocupações quanto a situação atual do lixo urbano na cidade de São Paulo, sugerindo possíveis projetos de lei.

  • E-mail enviado para sactoddynho@pepsico.com

“Escrevo em nome do meu grupo.

 Somos alunos do 5º ano D, do Colégio Santa Maria. Estamos desenvolvendo um projeto sobre o lixo, o meio ambiente e empresas com projetos de responsabilidade ambiental. Em nossas pesquisas de campo, constatamos que o lixo mais encontrado nos espaços do Colégio são os “saquinhos” protetores dos canudinhos que vêm colados nas bebidas lácteas e sucos. Depois de entrevistas e campanhas com os colegas, percebemos que esse tipo de lixo nem sempre é descartado de forma incorreta, mas eles acabam voando e se instalando em lugares que não são muito visíveis para os alunos e de difícil acesso aos funcionários da limpeza: canteiros, folhagens, córrego Zavuvus, causando um grande impacto negativo ao meio ambiente. Depois de muita pesquisa e conversa tivemos uma ideia: por que não entrar em contato com uma Companhia e propor um estudo para uma mudança viável e significativa?

Gostaríamos de saber se é de interesse de vocês saber um pouco mais sobre nosso projeto e nossas ideias.

Obrigado,

Lucas Santos Moura – 10 anos

 Aguardamos ansiosamente um contato.”

  • Trechos de relatos de alguns alunos

“Eu penso que com esse documentário a gente consiga modificar a todos que assistirem. Precisam entender que não adianta estudar, refletir e falar sobre o lixo, é preciso agir” – Fernando Dal Bo

“Para mim, toda nossa pesquisa, quando estiver pronta, vai finalmente fazer as pessoas pensarem um pouco mais sobre o lixo que produzem” – Felipe Correa Gomes

“O resultado final que eu quero é mostrar o quanto as pessoas vêm se preocupando muito com o lixo e fazendo pouco, contradizendo com suas ações aquilo que fala” – Lucas T. Uehara Sakamoto

10112016