Padre Moreau, um legado de amor

Padre Moreau, um legado de amor

COLÉGIO SANTA MARIA

15 de outubro de 2020 | 07h30

Autoria – Renata Ferrari

“A mente nunca será cultivada às custas do coração!” – Padre Moreau

A valiosa frase de nosso fundador Padre Moreau estampa muitos espaços do Santa Maria e foi dita por um homem disponível na ajuda ao próximo, que nos deixou muitos presentes como inspiração, um legado para o futuro.

Hoje estamos aqui, habitando o seu ideal de educação tão contemporâneo depois de tantos anos, perpetuando um pensamento visionário e possível, que faz parte de um tempo histórico em revolução.

Analisando o “cenário de 2020”, todos os princípios de Padre Moreau são tão atuais, há tanto sentido com o agora! Vivemos um momento de ressignificação sobre a nossa existência, uma análise de qual espaço nos cabe e de como podemos nos fazer presentes àquilo que nos pede distância.

Mas que motivos nos levaria a imaginar a distância como algo que nos impede de atuar? A comunicação se faz em um clique, as ideias marcam os nossos pensamentos, resgatando com legitimidade as nossas origens e é por esta razão que o carisma de nossa escola ultrapassa as grades ou os muros que a cercam…

Desse modo, o 4º ano propôs a manifestação de um movimento ativo e potente: a Semana Padre Moreau virtual! Os nossos alunos foram instigados a sugerir às pessoas que fazem parte de seu convívio familiar e coletivo uma reflexão sobre o “voo dos pensamentos” e quais seriam os impactos disso na vida das pessoas.

A partir da pergunta: “Como os ensinamentos de Padre Moreau podem ajudar no convívio com as pessoas ao seu redor?”, os alunos criaram muitas possibilidades de interação com o outro.

Para nossa surpresa (mas nem tanto, pois sabemos que a nossa escola permanece viva em nossos alunos), tivemos iniciativas carregadas de gestos singelos e encantadores, fortemente provocadores de mudanças na rotina atropelada pelo tempo que corre numa frequência diferente. Você já parou para pensar “e se…”?

Como conclusão, construímos a ideia de que a nossa presença fecunda é responsável por marcar afirmativamente o dia das pessoas. Acompanhe o que as turminhas aprontaram…

Um hall de apartamentos e um recado entre os elevadores. Muitos estariam olhando para os seus celulares, ouvindo áudios de trabalho do dia anterior, terminando de mastigar algo por conta do despertador que o fez levantar da mesa. Mas, nesta manhã, algo aconteceu diferente… Um “botão” de elogios fez com que os moradores deste andar tocassem a campainha de Bianca Condutta e a agradecessem por sua forma carinhosa de despertar o olhar para o outro.
Será que fazemos isso com constância?

Beatriz Godoy seguiu a linha do “realejo”. Recados positivos e aleatórios foram organizados em seu quintal e, por ali, a cada manhã, uma mensagem de esperança guiava os passos de quem os lia, como se fosse uma lembrança sobre o valor que devemos dar ao que realmente importa. Afinal de contas, morar no coração das pessoas é uma responsabilidade tamanha.

Isabella Cunha, de maneira bastante delicada, enfeitou a sua “porta-anúncio”. No cartão, escreveu informações sobre uma ação que poderia unir famílias em prol de outras. Como a própria aluna disse: “Fazemos isso em tempos normais, agora, então, é mais urgente ainda!”

A nossa expectativa, enquanto educadores, é que os nossos alunos preservem, em qualquer adversidade ou normalidade, esta forma de enxergar o mundo: muito além dos seus limites. Padre Moreau nos ensina que gestos concretos contribuem para a formação de uma sociedade mais crítica, justa e fraterna. O seu legado está garantido   quando nos reconhecemos como PORTADORES DE ESPERANÇA.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: