Os caçadores de códigos e a criação de um código musical

Os caçadores de códigos e a criação de um código musical

Colégio Santa Maria

04 de junho de 2020 | 07h30

Autoria: Adriana Francato

 

No 4º ano do Fundamental do Santa Maria, estamos desenvolvendo o projeto “Desvendando Códigos”, que integra as áreas de Português, Inglês, Música e Tecnologia Educacional. A ideia é contextualizar a significação dos códigos nas diferentes formas de linguagem e expressão, bem como seu funcionamento como tecnologia de interação verbal.

O projeto teve início com a leitura do livro “O Clube dos Caçadores de Códigos”, um conto de mistério que traz as aventuras de Cody, Quinn, Luke e M.E., personagens bem diferentes entre si, mas que adoram criar e decifrar códigos. A partir deste conto, os alunos tiveram a oportunidade de entender o significado de diferentes códigos, como são criados e para quê, identificando a função social de alguns já estabelecidos na sociedade, como braile e libras.

Em Música, os alunos aprofundaram o estudo sobre a biografia e obra de Ludwig van Beethoven, compositor alemão (1770-1827) que, ao longo de sua vida,  teve um problema auditivo degenerativo, que o fez mergulhar com muita profundidade no conhecimento da linguagem musical e utilizar com maestria este código, na comunicação de seus sentimentos, pensamentos e convicções.

Nesse sentido, os alunos puderam fazer uma visita virtual à casa de Beethoven, em Bonn – Alemanha, hoje transformada em um museu, sob a orientação da professora de Inglês (https://youtu.be/rM4q7fOTX-A), já que a visita é narrada nesta língua, e assistiram ao filme “O Segredo de Beethoven” (https://youtu.be/Xkj0TeZeZuo), que aborda a estreia da 9ª Sinfonia, sob a regência do próprio compositor.

Vale destacar que, ao compor esta música, Beethoven já estava com a audição completamente comprometida, o que não o impediu de exercer uma comunicação muito intensa e emocionante com o público. Ao contrário, em seu último movimento, a sinfonia traz o trecho cantado por solistas e pelo coro denominado “Ode à Alegria”, um hino de gratidão à vida, à natureza e de conclamação à alegria, inovando a instrumentação utilizada até então e o caráter desse tipo de composição sinfônica. Este trecho, inclusive, os alunos aprenderam a tocar na flauta doce.

O aluno Davi Venâncio Carpentieri (4º ano E) comenta o que significou esta experiência: “Beethoven é o maior exemplo de força de vontade que conheço; mesmo surdo realizou seu sonho e fez esta e outras belíssimas sinfonias, muito emocionante e bonito de ver.”

E Camila Nogueira, também do 4º ano E, complementa: “Vendo o concerto de Beethoven, senti a paixão dele pela música. Em tudo o que vi, pude sentir essa paixão. Não teria como ter sido diferente seu sucesso, pois tudo o que se faz com amor, sempre dá certo!”

Dando sequência ao projeto, em Língua Portuguesa, os alunos foram provocados a criar seus próprios códigos de comunicação, usando os mais variados símbolos existentes ou mesmo criando símbolos novos.

Desse modo, a Música, associando-se à Tecnologia Educacional do Colégio, após a apreciação e o estudo de diversas melodias encontradas nas mais variadas obras de Beethoven, propôs a criação, por parte dos alunos, de seu próprio código musical, usando para isso, o programa Chrome Music Lab.

 

Abaixo, compartilhamos alguns exemplos criados por eles.

 

Sarah Soares Pulvirenti (4º ano A)

https://musiclab.chromeexperiments.com/Song-Maker/song/4830194637471744

 

Antônia Ozorio Zilio (4º ano A)

https://musiclab.chromeexperiments.com/Song-Maker/song/6548178200428544

 

Certamente, um projeto marcante na formação dos nossos alunos, tanto pela variedade de experiências proporcionadas como pela riqueza de conhecimentos envolvidos.

 

 

 

 

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Colégio Santa Maria

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.