O papel da Geografia nos dias de hoje

O papel da Geografia nos dias de hoje

COLÉGIO SANTA MARIA

03 Junho 2016 | 07h30

Autoria: Fernando Uesato de Mello

 

 

A palavra de ordem do dia é “especialização”. Os mercados mundiais estão muito competitivos e por isso exige-se de todos aqueles que estão, direta ou indiretamente, no mercado de trabalho níveis de qualificação cada vez maiores, já que supostamente esta especialização agrega maiores vantagens competitivas aos indivíduos. Mesmo aqueles que não conseguem se especializar academicamente acabam chegando a isso de outra maneira: se “especializam” em ter múltiplos empregos a fim de garantir o pão de cada dia. Aquilo que não foi alcançado por um aperfeiçoamento qualitativo da mão de obra chega pelo aumento quantitativo da carga de trabalho. É comum ocorrer os dois: além da especialização, muitos têm que estender suas jornadas de trabalho por horas após o crepúsculo para pagar suas contas.

 

Como resultado desse processo, temos uma série de pessoas altamente capacitadas, cada uma dentro da sua área de atuação. As especificidades das diferentes áreas são definidas a cada avanço tecnológico, que fazem surgir novos empregos que deem conta desse processo que parece rumar ao infinito. Por pessoas altamente capacitadas, entende-se que estas estejam preparadas para lidar com os últimos instrumentos de seu campo de atuação ou dominar uma série de procedimentos de sua área. Porém, quanto mais “expert” uma pessoa se torna em determinado ramo do conhecimento, menor é sua visão sobre a totalidade, o que faz emergir uma contradição: quanto mais especialista, mais leiga esta pessoa é em todo o restante de conhecimento que compõe o mundo.

 

Onde entra a Geografia nisso tudo? Ela caminha em uma direção que não é exatamente a mesma dos grandes ramos científicos. A especialização da Geografia é a interpretação do processo de fragmentação dos saberes. O mundo moderno é composto for uma infinidade de conhecimentos que adquirem complexidade à medida que o avanço técnico-científico acontece. Com o aprofundamento cada vez maior dos campos do conhecimento humano, é necessário haver uma ciência que analise o mundo através de uma distância que possibilite enxergar o caminhar das coisas, um conhecimento em que a análise acontece não no nível do específico, mas no global.

 

Assim trabalhamos na 2ª série do Ensino Médio do Colégio Santa Maria. O intuito do curso de Geografia é fazer com que os alunos entendam a infinidade de relações coexistentes no mundo moderno, e daí percebam sua complexidade.

 

A educação mais tradicional muitas vezes não fornece condições para o aluno entender a ligação que os conteúdos escolares têm com a realidade por se focar muito neles de maneira isolada e pouco no encadeamento de processos que os levam a existir. O que fazemos no Santa Maria é apresentar o dinamismo do mundo através de seus múltiplos aspectos, mas sem perder de vista as relações que estabelecem entre si. Queremos levar ao aluno uma interpretação que traga elementos para que ele mesmo possa, a partir das aulas, fazer uma leitura da realidade na qual os inúmeros processos sociais, antes aparentemente fragmentados, ganhem forma e sentido.

0306_Imagem_texto_Fernando_03062016

Mais conteúdo sobre:

Colégio Santa Mariageografia