O lobo mau nas histórias infantis

O lobo mau nas histórias infantis

COLÉGIO SANTA MARIA

16 de março de 2021 | 07h00

Autoria – Tauany Pazini

O lobo mau sempre teve grande protagonismo nas histórias infantis, ocupando um lugar especial no imaginário das crianças. Geralmente relatado como o vilão da história, o lobo está presente em vários clássicos dos contos de fadas, como Chapeuzinho Vermelho, Os três porquinhos e O lobo e os sete cabritinhos.

Desde pequenas, as crianças passam a conhecer esses contos de fadas, que são de grande importância para seu desenvolvimento emocional, pois transferem para o mundo imaginário aspectos do concreto, como o medo, os perigos e também a superação e a coragem. Os contos de fadas aumentam a autoestima das crianças e mostram que as dificuldades podem ser vencidas, assim como nas histórias, onde os personagens vencem o temido lobo mau.

Por ser um personagem tão fascinante, algumas histórias modernas passaram a transformar o lobo mau em bom, mostrando que é possível enxergar os dois lados da história, que podemos mudar nossas atitudes e que nem todo mundo é totalmente bom ou totalmente mau.

No livro “O mais malandro”, do autor Mario Ramos, somos apresentados a um lobo mal-intencionado que planeja almoçar a vovozinha e, de sobremesa, a Chapeuzinho que está chegando. Mas tudo dá errado e ele entala na camisola da vovozinha, quebra os dentes e, envergonhado, acaba recebendo ajuda de quem menos esperava: a própria Chapeuzinho. Solidária, a garotinha apoia o lobo e ainda o leva para casa, mostrando o poder de transformação através das boas atitudes para com o outro.

Os alunos do 2º ano do Fundamental do Santa Maria se divertiram com a encenação da história e também tentaram ajudar o lobo em suas trapalhadas. Ao final, ouvimos dos alunos frases como:

– “Você é o lobo mais especial da minha vida!”

– “Tchau, lobinho querido!”

Independente da versão da história, seja bom ou mau, o lobo sempre transmitiu mensagens que ensinam interessantes lições às crianças!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.