O eu, o outro e o nós

COLÉGIO SANTA MARIA

23 de outubro de 2019 | 09h20

Autoria – Elizabeth Nishiyama Muniz

 

Ouvir, conhecer, sentir, cuidar, expressar, compartilhar, respeitar… Segundo Henri Wallon, o ser humano se constrói na interação social.

A escola favorece interações entre as crianças, ampliando seus conhecimentos a respeito de si e dos outros, a partir das relações estabelecidas nos grupos em que convive.

Na Educação Infantil do Colégio Santa Maria, as crianças participam de situações planejadas com intencionalidade para a construção da sua identidade e a do grupo: autonomia para resolução de problemas; aprender a cuidar de si, do outro e do ambiente; aprender a gerenciar os conflitos; respeitar a si e ao próximo.

Na semana passada, as crianças do Pré participaram do projeto de inserção social com a visita à Creche Cantinho dos Anjos. Fizemos uma campanha de doações de materiais escolares e levamos em nossa visita. Além da possibilidade de vivenciar momentos de partilha, desenvolvendo atitudes de compromisso e reflexão sobre uma realidade diferente da que estão habituadas. As crianças tiveram a oportunidade de colocarem-se em relação, ao compartilhar, doar e receber. Receberam afeto, aprenderam brincadeiras, compartilharam histórias e relações.

Sobre afetar e ser afetado: “Aprendi que todas as crianças podem ensinar e aprender” (L., 5 anos).

Quando há afeto, há aprendizagem. Relação que acontece no cotidiano, ao promover respeito, acolhimento das particularidades e diversidades de cada indivíduo, numa gradativa troca de confiança, que é tão necessária para a construção da identidade, do respeito a si, ao próximo e ao meio em que vive.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: