O desafio dos sólidos geométricos

Colégio Santa Maria

03 Agosto 2018 | 07h30

Autoria: Roberto Wagner Carbonari

Para muitos alunos e alunas aprender sobre os sólidos geométricos é um prazer, que, com dedicação, proporciona aprendizagem de muitos conceitos matemáticos. Para outros, cada novo conceito trabalhado vai se transformando num verdadeiro sacrifício, sofrimento e vem a pergunta: “Até quando estudaremos este assunto? Quando ficarei livre desse sofrimento?”

O que tenho observado no cotidiano das aulas é que quem gosta de estudar geometria espacial, a cada dia tem mais prazer em estudar. Já os que apresentam alguma dificuldade e não conseguem resolvê-la ou enfrentá-la, não conseguem dar continuidade à apropriação conceitual necessária.

A geometria espacial está presente no cotidiano de qualquer ser humano nas embalagens, no armazenamento dos alimentos, nos pacotes de presentes, na moradia, na confecção de qualquer objeto com seus formatos e utilização de materiais, ao pensarmos no consumo de água, formas de obtenção, transporte e armazenamento. Além disso, faz parte de questões de todos os vestibulares em percentual elevado, principalmente quando associada à geometria plana.

Documento