Nossos girassóis!

Nossos girassóis!

COLÉGIO SANTA MARIA

06 de junho de 2019 | 07h30

Autoria: Rosilene Moutinho

Ver uma semente germinar, acompanhar o crescimento de uma planta, perceber as diferentes etapas e descobrir algumas curiosidades sobre ela é sempre uma rica experiência. Os alunos do 2º ano do Fundamental do Santa Maria plantaram sementes de girassol e acompanharam de perto o crescimento da flor, que se desenvolveu rapidamente.

Antes de plantarmos, realizamos algumas pesquisas em sala de aula. As crianças aprenderam que o girassol é uma planta antiga, utilizada como alimento, pois suas sementes eram moídas e transformadas em farinha. Delas também eram extraídos corantes azul, preto e vermelho. Das partes fibrosas das folhas e do caule, confeccionavam cestos e tecidos. O girassol também tinha propriedades curativas, pois das sementes era preparado um creme para passar em picadas de insetos. As pessoas que se salvaram do naufrágio do Titanic utilizaram coletes salva-vidas e boias feitas com as fibras do girassol. Quanta utilidade para essa planta!

Não podíamos deixar de explorar os quadros do pintor holandês Van Gogh, que morreu sem ter vendido uma tela sequer, mas que registrou lindamente uma série sobre os girassóis, onde eles aparecem cheios de luz.

Atualmente o girassol é cultivado no mundo todo e utilizado para a fabricação de óleo de cozinha e margarina, sem colesterol. O bagaço das flores também é usado para ajudar a alimentar e engordar o gado nas fazendas.

Optamos pelo girassol porque é uma planta que, em um ano, nasce, cresce, floresce e morre. Existem várias espécies de girassol, nós plantamos o girassol anão, de menor porte, que pode ser cultivado em vasos e com muito sol. Todas as turmas plantaram as sementes na mesma semana, mas alguns se desenvolveram mais rápido que outros. Por que isso aconteceu? Foi uma boa oportunidade para investigar e fazer descobertas.

Assim, as crianças aprenderam que é preciso deixar os girassóis em local que recebe luz solar durante grande parte do dia, evitar que fiquem na sombra e regar diariamente. Isso faz com que as flores fiquem aquecidas e atraiam insetos como borboletas e abelhas.

Com esse experimento, as crianças exercitaram a curiosidade, um excelente caminho para aprender recorrendo à abordagem investigativa própria das ciências. Foi possível refletir, analisar, comparar, elaborar e testar hipóteses, formular perguntas e buscar respostas através da observação e do diálogo.

Foi possível experimentar sementes de girassol que são ricas em vitaminas B, D, E e minerais como cálcio, ferro, fósforo, potássio e magnésio. Elas podem ser consumidas misturadas em saladas verdes ou saladas de frutas, em suco de frutas ou bolos.

Observar e cuidar dos vasos de girassóis, que ficam nas varandas das salas de aula, é parte da rotina de início de aula.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: