Nossas memórias afetivas, quão ricas são…em diferentes áreas da nossa vida, elas lá estão!

Nossas memórias afetivas, quão ricas são…em diferentes áreas da nossa vida, elas lá estão!

Colégio Santa Maria

09 Agosto 2018 | 07h30

Autoria: Alessandra Gomes

Quando pensamos em brincadeiras infantis logo lembramos de “Corre Cotia”, “Barra manteiga”, “Escravos de Jó” e muitas outras. Se o nosso foco de lembranças se voltar para as músicas da infância, logo virá à memória as cantigas de roda, “Ciranda Cirandinha”, “Atirei o pau no gato” ou então as músicas que a mãe ou avó cantavam para acalentar o sono como “Boi da cara preta” ou “Dorme nenêm”. Sim, todos teriam uma resposta cheia de informações e recordações!

Ligada à nossa história de vida está a nossa História Musical. Músicas que nos acompanham por toda a nossa caminhada, ligadas a momentos bons ou ruins, alegres e tristes, que nos levam a viajar por lugares onde já estivemos, além de nos fazer lembrar com saudade de pessoas queridas.

No 4º ano do Santa Maria fizemos um resgate das brincadeiras infantis brasileiras de diferentes lugares, trabalho envolvendo Música, Educação Física e Português, que culminou em uma belíssima apresentação na Festa Junina deste ano. As crianças se envolveram, se encantaram, se divertiram e fizeram com que as famílias relembrassem um repertório tão familiar, tão afetivo! Este trabalho, certamente, ficará na memória dos nossos alunos.

O trabalho realizado nas aulas de música do Colégio Santa Maria busca auxiliar na formação do repertório musical de nossos alunos, juntamente com a formação que recebem dos pais. Escolher com cuidado as músicas que serão ensinadas e apresentá-las com significado, contexto, e acima de tudo, alegria e paixão, é o nosso grande desafio, buscando, acima de tudo, envolver os estudantes nas aulas através de vivências e atividades prazerosas, culturais e criativas,  pois é assim que a música  deve acontecer para permanecer nas nossas vidas.

É muito interessante quando ensinamos uma música dos Beatles, como “Yellow Submarine”, e ouvimos de nossos alunos: “Meu pai adora Beatles”, “Ouvi várias músicas dessa banda de rock “, “Meu avô me contou  várias histórias da banda”…aprendizagem que acontece em ambos os locais, escola e casa, e essa troca cria um elo que incentiva o aluno ao aprendizado das canções propostas.

O mesmo acontece com músicas eruditas mais conhecidas, como “Tema da 9ª Sinfonia” ou “Para Elisa”, ambas de Beethoven, que pertencem ao repertório familiar e passam a ter uma importância maior para nossos alunos no processo escolar, pois os aproximam dos seus familiares que já apreciam  e conhecem tais músicas.

E assim seguindo, repertoriando as turmas com cantigas infantis da cultura popular, entoadas na época da infância de seus pais, com músicas do universo infantil deles próprios, mais contemporâneas, lá na frente terão histórias para contar e canções para cantar, respaldadas por essas experiências e aprendizados musicais que farão parte de suas Histórias de Vida e encantarão suas memórias de infância.