“Manhã esportiva”, uma vivência entre pares

“Manhã esportiva”, uma vivência entre pares

Colégio Santa Maria

14 Março 2016 | 07h30

Autor: Cleber Teodoro Pereira da Silva

Pensando em uma proposta de integração por meio da Educação Física, de modo que o aluno pudesse participar de atividades físicas e corporais, promovendo bem-estar, lazer e saúde, além de proporcionar a socialização e o convívio na nova série, convidamos os alunos do 7º ano do Fundamental II do Santa Maria para os Jogos de Integração/Interclasses, na manhã de 27 de fevereiro.

Durante as aulas de Educação Física que antecederam o evento,  propusemos aos alunos um novo modelo de atividades e jogos em que alguns importantes critérios foram levados em consideração: o senso de participação, a integração, a competição saudável e o espírito de coletividade. Desta forma, escolhemos atividades nas quais seria possível estimular a socialização e a integração entre os alunos da série, os incorporando aos novos espaços e ao contato com os professores, numa vivência fora da sala de aula.

Na “manhã esportiva”, foram vivenciadas experiências de vida voltadas à valorização das ações de solidariedade, fraternidade, convivência harmoniosa e pacífica entre participantes, valores que estiveram presentes em todas as práticas esportivas da manhã. Esses momentos foram o resgate do que fazemos em nossas aulas, ratificando a intenção de valorizar a participação de todos nas aulas de Educação Física, conservando a intensidade, energia e alegria dos momentos de aula e respeitando as diferenças de habilidades, as étnicas e as culturais.

1403_MG_5156 1403__MG_5166

A atividade também se mostra relevante por proporcionar aos alunos a percepção do outro como elemento importante para a prática esportiva, aspecto essencial para fazê-los notar que o adversário é apenas um opositor momentâneo e fundamental para que a prática tenha significado e êxito.

Aos alunos, fez-se necessário cultivar os princípios básicos de organização, responsabilidade, camaradagem e honestidade, o que não se mostrou uma tarefa difícil. Houve muito respeito por parte deles com a arbitragem, por exemplo, realizada por alunos do 9º ano e que não foi questionada em momento algum.

As estratégias de jogo, a escalação da equipe e a assimilação dos resultados aconteceram de forma muito respeitosa e tranquila. Com isso, foi satisfatoriamente alcançado o objetivo de colocar o corpo em movimento através da linguagem do esporte, competindo, respeitando as regras, normas e principalmente interagindo de maneira saudável consigo e com o próximo.